Com amor, todo sonho é possível

Egos (2)

Bom dia e realmente está muito gostoso o dia, com o sol batendo e aquecendo através da janela.
Continua para que eu também possa entender.
Conheci a Vitória Quintal, pessoalmente, na Sacaria Malu, em junho do ano passado.
A loja é muito sortida, tem tudo para artesanato e todos são muito bem recebidos quando chegam lá.
Quando a Vitória Quintal chegou tudo se iluminou, ela tem uma luz que irradia e contagia a todos, estavam quase 80 mulheres em uma sala e não se ouve um barulho, todas muito concentradas nas sugestões muito práticas, fáceis e maravilhosas que nos oferece com tanto carinho. É uma pessoa de muita fé e tem o dom da palavra. Através dessa mulher maravilhosa que trata a todos como se fôssemos únicos, aprendemos que somos: "uma jóia preciosa rara". Sim ela reflete o brilho, valor e calor humano próprios dela.
Ela nos faz muito bem.
Melhor que isso é que consegue resgatar e simplificar uma arte, tornando-a accessível a todos: o TRICÔ.
Depois de estar com a Vitória Quintal e num espaço onde todos a respeitaram, fiquei indignada com a forma que algumas pessoas arruaceiras, pertubaram o nosso Evento.
Preparamo-nos para recebê-la com convites que eram trocados por 3 novelos de lã antialérgicas, próprias para roupinhas de bebê. Inicialmente, confeccionamos 70 convites, mas precisamos aumentar para 100.
Começaram a chegar alguns recados de pessoas dizendo que não iriam adquirir os convites e entrariam de qualquer forma, queriam ver quem iria impedí-los.
Ficamos preocupadas, chegamos a solicitar policiamento, não sabíamos qual seria a abordagem desse pessoal. Imaginem como ficamos: completamente apavoradas.
Teríamos uma visita muito especial, que não questionou se éramos importantes ou não, apenas constatou que o trabalho era realizado, apesar de todas as dificuldades.
E, realmente as pessoas vieram e foram entrando, meu filho e minhas netas estavam na entrada, me chamaram e  elas começaram a falar que iriam entrar. Muito gentilmente, falei que não iria impedí-las, apenas queria o nome para dar-lhes uma senha para que participassem do sorteio.
E elas tumultuaram o tempo todo, tanto que recebemos nota 4,5.
Estou até hoje constrangida por ter permitido um desrespeito tão grande.
Pensei em pedir que saíssem, mas por medo da reação não o fiz, para não prejudicar ainda mais o evento que nós recebemos do Senhor, através da minha amiga maravilhosa Irene: o "Encontro com Vitória Quintal".
A todos que participaram, colaboraram e estão na luta o nosso muito obrigada, que Deus os abençoe.

2 comentários:

  1. imagino o seu sentimento, pelo medo do tumulto, a indignação com a falta de respeito e civilidade de muitos. é algo lamentável mesmo... mas que bom que tudo deu certo no final!

    (obrigado pela visita ao blog. O Japão é muito florido, muitos não sabem disso. é que sempre mostram só as mesmas coisas daqui: esquisitices, prédios, robô, terremoto. acho que é pq dá audiência esse tipo de coisa. infelizmente o mundo faz o mesmo com o Brasil né, só mostram favela, carnaval de baixaria e mulherada pelada. tem gente que pensa que o Brasil é só favela! um horror isso.)

    se vc gosta de flores, qdo tiver tempo livre (e vontade tb rs) veja nos marcadores do meu blog (no lado direito) a parte "primavera/flores" e "cerejeiras em flor" q tem mais flores daqui da região onde moro.

    bom dia pra vc!

    ResponderExcluir
  2. Nada poderá afastar o servo do Senhor de suas metas se elas forem dedicadas a Ele. Certamente isso tudo já passou.

    ResponderExcluir