Com amor, todo sonho é possível

Aula de tricô e crochê

Boa tarde, você está bem?
Espero que sim, porque eu estou muito bem.
Adoro chegar, preparar a sala para a aula e as pessoas virem chegando.
Hoje reunimos 8 pessoas para a aula da Idinha, todas com novidades e com trabalhos em andamento.
É gostoso, também, porque cada uma faz um tipo de peça e todas aprendemos um pouco de cada.
Prometi dizer a nota do meu casaquinho, mas foi corrido para a Idinha, só falou que estava certo e eu esqueci de perguntar a nota.
Quando se faz um trabalho voluntário existem situações que nos deixam um pouco chateada, temos pessoas que procuram sugar tudo que podem e pouco colaboram, embora possam, porque se dedicam a outras atividades. Percebemos e conversamos muito sobre essas atitudes.
A Idinha é muito discreta, ensina com muito carinho tudo para todos. Hoje achei lindinho seu toque:
-"viu como ela está mudando de atitude? hoje partilhou."
E, realmente, colaborou e partilhou. 
Grande mérito da Idinha que a conduziu a colaborar.
Num ambiente em que todos partilham conhecimento e compartilham trabalho é necessário que estejamos envolvidos pelo mesmo espírito de união e dedicação.
Esqueci de fotografar a aula, mas meu coração ainda está repleto da emoção de hoje.
Aproveitamos e fizemos uma reunião extraordinária estamos com um bingo para o dia 19 de novembro, sem prendas de valor, com tantas indústrias e poucas colaborações.
Já estamos sendo cobrados pela festa das crianças que realizamos com a ajuda do empresário que compra os brinquedos, mas não gostou da festa do ano passado, quando fomos boicotados pelas pessoas que dominam o local. Queremos mudar a 3ª festa de Natal das nossas crianças, mudar de local e agitar com outras atividades. Às vezes delegamos tarefas a pessoas erradas, havíamos deixado por conta de algumas pessoas a responsabilidade pelo lanche, na véspera da festa abdicaram da responsabilidade, dizendo que os empresários não iriam mais colaborar. Com certeza, desta vez teremos maior sucesso, porque estamos com um grupo de pessoas que realmente participa, colabora com os trabalhos e estão presentes em todas as reuniões.
De que adianta dar cargo ou título a quem não está interessado em participar das atividades.
Será que precisamos de pessoas "de nome", porque são conhecidas ou de pessoas de nome e sobrenome que arregaçam as mangas e desenvolvem o trabalho a que nos propomos realizar?
Escolhemos optar pelas de carne e osso, que são mais reais, uma vez que as com "prestígio" não tricotam casaquinho, não costuram roupinhas, nem se preocupam se o bebê será agasalhado ao nascer.
Estamos virando a mesa, agora chegaremos ao nosso destino.
"estou atrasada, estou atrasada", mas chegamos lá.
Deus pedimos sua benção e proteção a todos nós, conduza-nos ao melhor caminho.
Abraços carinhosos

Um comentário:

  1. Sei bem o que é isso. Temos o nosso trabalho na Paróquia que tbém é muito difícil. Ser cristão é partilhar os dons recebidos do Pai. Então vamos, lá.

    ResponderExcluir