Com amor, todo sonho é possível

Analise a "Análise" do "Analista"

Boa tarde, espero que esteja bem.
Hoje, Graças a Deus está tudo bem, tem chovido muito, moramos no alto do morro e já viu né?
A estrada é de terra, a água vai fazendo seus estragos, amolecendo o caminho, formando crateras e nós não ficamos de fora. Saímos no sábado à tarde para as compras, aproveitamos para comprar em quantidade os materiais de limpeza e outros, porque aqui é tudo muito caro, fomos ao Makro, distribuímos o material no banco detrás, evitando muito peso no porta malas.Correu tudo muito bem até chegar à 2ª subida de nossa rua. Maridão tentou, tentou, não teve jeito após a tentativa de ré o carro caiu numa cratera.
Marido fica transtornado, não dá nem para falar com ele, perguntei se podia chamar por nosso vizinho/primo, nem me deu atenção, ligou para o Daniel nosso filho, que mora um pouco longe, não sei o que falou, só ouvi o marido responder: - Depois que desatolar o carro eu vou te buscar.
Subi devagarinho, de tão nervosa, não achava a agenda de telefones, depois de horas procurando vi que estava bem diante dos meus olhos. Liguei para a Val, não estava, seu esposo logo perguntou em que podia ajudar, disse que ia ver o que podia fazer.
Não sei como meu filho e o meu neto chegaram bem rápido e também o nosso primo e filho.
Conclusão: amassou a lateral do carro (lado do motorista) e quebrou o banco (do motorista).
Hoje foi dia de consulta com o psiquiatra, chegando agora, levei bronca, havia acertado com ele periodicidade mensal para o tratamento e faltei em dezembro.
Mas dezembro foi atípico, muitas coisas para fazer, encerramento de cursos e me livrando de algumas correntes que ainda me impedem  de crescer.
A mulher, principalmente, é criada para obedecer 1º aos pais, depois os maridos e a seguir aos filhos (por medo de perde-los, caso os contrarie.
As boas lembranças que tenho dos tratamentos que fiz me remetem ao Dr. Aquiles e à Psicóloga Cida, sempre agradeço a Deus por tê-los colocado em meu caminho.
Recentemente, comecei a utilizar os serviços do Posto de Saúde e em conversa com Dra. Sônia (psiquiatra) pedi além do remédio que tomava um medicamento ou injeção que aliviasse as dores da minha coluna, não tinha como esperar pela consulta com o ortopedista, eu travo todinha, não consigo ficar em pé, muito menos andar, naquele dia estava um trapo. Ela olhou para mim e falou: - Vou suspender o remédio que você está tomando e trocar por outro, para tomar à noite. Já contei que no outro mês fui agradecer.
Compreendi que a depressão é muito dolorida.
Como ela entrou em férias estou me consultando com Dr. Augusto.
E a bronca foi: importante para o tratamento é eu QUERER, ter CONTINUIDADE, para tomar consciência do meu EU, e que em 1º lugar está o meu EU.
A partir dessa consciência eu vou me sentir segura, confiante e capaz, para rever meus valores, impor limites e responsabilidades. Daí a importância da continuidade.
Eu fui atendida por um profissional do Posto de Saúde, que está comprometido com o resultado do seu trabalho, que deve ser o bem estar do paciente, falei  das dores que estão voltando e ele vai me ensinar a relaxar. A rigidez causada pela tensão provoca as dores.
Achou que foi progresso eu ter me posicionado na situação de família, sem medo de perder o afeto.
Estou me sentindo + aliviada desde o momento que tomei a atitude correta para mim.
Existem alguns conceitos nos relacionamentos que precisamos rever, deletar ou reforçar só um profissional está habilitado a ouvir, questionar e orientar.
Revisar  meus conceitos e preconceitos é mais uma etapa de aprendizado e crescimento.
Que Deus nos abençoe e ajude na caminhada, que Deus abençoe você, abraços carinhosos

Um comentário:

  1. Hoje passei grande parte do meu dia lendo suas postagens (li absolutamente todas). Posso garantir que foi ótimo estar aqui. Acho que aprendi muito com tudo que li e peço que Deus continue fazendo de vc, alguém voltado para o próximo e cuidador de Sua obra.
    Vou , mas volto em breve.
    Bjks no coração

    ResponderExcluir