Com amor, todo sonho é possível

A aranha



Como sabem, moro no mato e por muito tempo conservei aranhas na varanda, com suas teias enormes para que controlassem a população de insetos.
Mas, elas se reproduzem rapidamente e, quando olhava, haviam mais teias que telhas, um verdadeiro aranhol.
Assim, decidi fazer uma tocha e com fogo queimar teias e aranhas.
O chão ficou preto de aranhas mortas, apesar que algumas escaparam por entre as telhas.
Isto há 30 dias atrás,
E, na 2ª, dia 16, quando entrei no banheiro, me deparei com uma enorme aranha, que abraçava um casulo, cheio de filhotinhos dela.
Olhei a aranha no teto, logo acima do chuveiro.
Pensei em fazer uma tocha, para a aranha e suas crias matar.
Descartei logo, com receio de fogo na casa botar.
Abria e fechava a porta, a todo momento, sem coragem de banho tomar, mas a hora avançava e tinha que sair, depois de muitas tentativas, retornei ao banheiro e a aranha foi para trás do casulo.
Aproveitei e tomei banho correndo.
Muito alerta.
De olho na aranha!!!
Quando cheguei à tarde, a aranha ainda lá estava.
E, eu preocupada em como tirá-la de lá.
Dormi, sonhei com ela e, com a solução.
Levantei, fui buscar a arma e confiante, mesmo com receio, que em mim pulasse.
Passei a vassoura nela, que na hora desceu em fio.
Correndo dei a vassourada que a matou.
Ainda, nesta sexta, fiz outra limpeza com fogo na varanda, já haviam muitas que escaparam da 1ª matança.


Sempre achei que a vida é uma grande teia e nos ligamos uns aos outros por laços de afeto.
Em cada oportunidade, uma nova fusão se faz, assim, passamos a vida tecendo emoções e muitas vezes um temporal destrói a teia e o desamor acontece.
Se a teia rompida começa a prejudicar a nossa vida é necessário fazer uma limpeza, às vezes radical, mas necessária, para que haja a renovação da vida.

Agradecendo a todos que por aqui passam, aos que tão gentilmente comentam, desejando que 2014 seja o ano da renovação, repleto de realizações e que sejam muito abençoados com saúde, amor e sucesso, 
abraços carinhosos

0 comentários:

Postar um comentário