Com amor, todo sonho é possível

Socorro - 2




Acompanho os programas que estão abraçando a causa da violência contra a mulher, mostrando o progresso que a justiça está tentando implantar, com o atendimento gratuito pelo SUS, para restaurar, esteticamente, tentando minimizar os danos visíveis, mas dá para perceber que todos estão pisando em ovos, para não provocar polêmica ou ações indenizatórias.
A maior agressão é a psicológica, essa marca não tem como restaurar.
Assisti a D. Dilma, que será encaminhada para cirurgia reparadora da face, glóbulo ocular, mas pelo que entendi, não terá a visão de volta e o que mais me chamou a atenção foi quando, em sua simplicidade, desabafou: -"Estou marcada por dentro."

Quantas outras mulheres, sem marcas visíveis, estão com o coração sangrando e o peito agonizando, apenas vegetando, por terem sido manipuladas, torturadas, ameaçadas e oprimidas, por toda a sua vida, por agressores covardes, cruéis e perversos e não têm a quem recorrer, por medo de represália ou por falta de provas?

Mesmo com a medicação forte, pouco dormi à noite, as dores continuam muito fortes, tentei um táxi e não consegui, vim a pé, tentar pedir socorro a alguém que possa me ajudar e a sentença do divórcio, que já transitou em julgado, tentar mudar.
O bandido é tão sagaz, que me enviou email caluniando, difamando e ameaçando, através da minha rede social (mesmo bloqueada para ele entrar), sem assinar, no dia 16 de abril (32 anos de casados), depois que o divórcio já havia sido homologado, quando consegui um advogado que ia pegar a causa, já havia prescrito o prazo (6 meses).
Quero deixar bem claro que nunca me importei se sou feia ou bonita, coitado é o Nazareno que ficou por mais de 30 anos, com uma mulher feia que o sustentou, por não ser capaz de fazer a própria vida.
Me chamou de fedida, esse infeliz é uma latrina, mas quem se cagava todo, por virose (março/2012) que pegou da vadia que saia, eu tinha que trocar a cama, limpar o quarto e suas roupas, várias vezes no dia, higienizando tudo, para não me contaminar também. O cheiro era insuportável. Passou pelo convênio, que paguei para ele a vida toda, e ainda depois, me sobrou a conta do atendimento.
Ameaça ir ao local onde estou, como forma de me amedrontar.
Nada a promotoria aceitou, no processo que movi contra ele, sobre as ameaças que me fazia, simplesmente arquivou, por falta de provas.
Depois de prescrever o prazo do email ameaçador, veio para a porta do banco, estacionou o carro e ficou me encarando, enquanto eu saia, para mostrar que tudo podia (agora em novembro passado).
Esse sujeito não passa de um verme, que tripudia a justiça, me estuprou e se safou da prisão, mandando os filhos me ameaçarem, caso ele fosse preso.
Saqueou a minha casa, junto com os filhos, levando meus pertences e documentos e quando fui fazer BO, o delegado não deixou fazer, porque ele estava na casa e quem deveria fazer o BO do furto, seria ele, mandou que constasse da divisão dos bens, mas a advogada não colocou.
Escreveu email aos filhos, no ano passado,  que eu fui meretriz, me vendi por dinheiro (em 1978), deturpando o fato, que no mesmo dia, contei para ele e quis terminar, muito sacana não aceitou o término, guardando na manga para usar contra mim, mostrando aos filhos que eu não prestava e que tentassem me persuadir para voltar para ele, que muito me amava.
Ia na casa de minhas amigas, se fazia de coitadinho: que muito me amava, mas que tinha dó de mim, porque estava louca, quando soube, falei ao meu filho que ia publicar, me ameaçou de processo, porque ninguém iria testemunhar a meu favor. 
Fazia ameaças veladas de me matar e estourar a minha cara, para fazer valer a Maria da Penha.
Não sei qual é a dele, porque se me chamava o tempo todo de fracassada, ele ganhou muito dinheiro nas imobiliárias que trabalhou (dito pelo próprio filho que com ele dividia as comissões), driblou a receita e deve estar com muitos imóveis em nome de outros ou com contratos de gaveta, para se julgar um vencedor, porque comigo, nada gastou, primeiro dizendo que não ia sustentar filho dos outros e agora mais recente, que o dinheiro era dele e não ia pagar as contas da família, que eu me virasse.
Agora, vamos esperar no que vai dar este meu pedido de socorro, com certeza serei presa ou terei que pagar indenização ao bandido por publicar a verdade.
Estou com muitas dores, com enjoo e meus pés estão formigando.






0 comentários:

Postar um comentário