Com amor, todo sonho é possível

As flores do meu caminho


O caminho que atravesso,
para em casa chegar,
é um pedaço de mata 
cheio de manacás



Começam a florescer
nesta época do ano,
mesclando a paisagem,
do branco ao roxo.

Flores amarelas, rosas, roxas 
e brancas por toda parte.
A cada dia novos botões se abrem,
sorrindo ao sol que as aquece.

São tantas flores 
que desconheço a maioria,
apenas admiro,
 a profusão das flores
pelo caminho.


É uma pena,
que estranhos vêm aqui seu lixo jogar,
poluindo e destruindo,
a beleza do caminho.


Aqui a estrada, 
que nos leva ao centro,
não tem asfalto, não passa ônibus,
é necessário caminhar ou ...


Este lixão é na estrada,
por mais que se coloquem placas,
não há como controlar,
os abusos, com lixo e animais mortos,
aqui depositados.


A educação de um povo,
se mede,
pelo respeito,
à natureza.


Abraços carinhosos

Um comentário:

  1. Olá,
    é um pecado que fazem com nosso paneta. Belas e sabias palavras. Adorei Fizeste me lembrar de meu pai quando citasse Manacá, meu pai falava muito nesta planta.
    Bjos tenha um ótimo fim de semana.

    ResponderExcluir