Com amor, todo sonho é possível

Doces lembranças


Ciranda, cirandinha,
vamos todos cirandar.
Vamos dar a meia volta,
volta e meia vamos dar.

Saudade,
é lindo teu nome.
É gostoso recordar,
tempos felizes,
para nos alegrar.

Saudade,
lembrança gostosa,
dos tempos de criança,
quando tudo era motivo,
para brincar.

Saudade,
da roda,
convidando para entrar,
com cantigas que,
nas reminiscências,
voltam a aflorar.

Saudade,
da freirinha que me escolhia,
para acompanhá-la, quando saia.
Ao retornar,
almoçava em sua companhia.

Saudade,
que ainda guardo na memória,
do aroma e o sabor do doce de aletria,
que a minha mãe sempre fazia.

Saudade,
quando só tinha compromisso,
de arrumar minha cama,
rezar ao levantar e ao deitar,
Sem as contas para pagar.

Saudade,
doces lembranças,
que embalam nossos dias e,
nos dão esperança de nova ventura,
nesta fase da vida.


"Perto está o Senhor de todos os que o invocam em verdade. Ele cumprirá o desejo dos que o temem; ouvirá o seu clamor e os salvará."  
Salmo 145:18-19


2 comentários:

  1. Linda poesia, esse primeiro verso fez lembrar de minha tia, que sempre cantava versinhos para nós.
    Bjos tenha uma ótima Pascoa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Anajá, essa cantiga é antiga, brincava-se de roda e é uma das mais lindas.
      Agradeço o carinho,
      Abraços carinhosos

      Excluir