Com amor, todo sonho é possível

Minhas fraquezas

"Psicofobia" é crime!!!


Que diferença!!!
Depois das mordidas do lº dia,
Hoje, quando chego perto, 
não param de lamber a minha mão.
Depois dizem que os animais não têm sentimento...


Estão espertinhos e preciso doar, 
não tenho condições de sustentar mais 3 gatinhos.


Minhas fraquezas...

Quando tiver de ser,
ninguém passa por você,
de nada adianta justificar,
nem tentar se esconder...
depois do passo dado,
você terá de encarar e amargar
as consequências da escolha errada.

O amor que achava "puro",
não passava de maldita ilusão,
de um dissimulado.
Não sou perfeita, 
nem dona da razão,
por isso fiz, 
tanta concessão,
depois das promessas de mudança e
"boa intenção".

Lutei por honestidade e lealdade,
pedindo aos filhos compreensão,
por não suportar mais o canastrão,
que nunca me amou,
só queria me matar,
para do meu pagamento se apoderar.

Sempre preguei 
o respeito ao vilão agressivo,
embora,
o covarde ordinário,
não merecesse o amor desses filhos,
os usou como pretexto,
para me aprisionar,
explorar, agredir e ameaçar,
para o divórcio não me dar.

Mentiroso, cruel,
violento e irresponsável,
aliciou seus filhos na monstruosidade.
Foram omissos aos meus lamentos,
me expulsando de casa e
me condenando ao sofrimento.

Os justiceiros receberam 
o quinhão do espólio,
da mãe ainda viva,
pelo sucesso da quadrilha.
Um homem de respeito e
 de bom coração,
jamais trata sua mãe
com tanta ingratidão.

Tentei de todas as formas
pedir perdão aos filhos,
por não suportar 
viver uma mentira,
de um casamento já falido.

Não aceitaram minhas desculpas,
decretando meu isolamento,
como punição,
por minha culpa.
Me agrediram emocional e fisicamente,
me negando defesa,
até na Justiça,
uso do meu direito de
"Liberdade de Expressão",
garantido pela Constituição.

Peço perdão,
 novamente,
pela petulância ao acreditar,
que a bruxa louca,
em delírios,
poderia ser mãe
- tola pretensão,
de homens íntegros e corretos...

Se lhes causo vergonha e,
não me aceitam em vida,
peço, 
gentilmente,
que se ausentem,
quando me deitar e,
na hora de minha partida!!!

Neste momento, de intensa dor,
a fim de evitar maior constrangimento,
é preciso muito cuidado,
para não me machucar de novo.

Para enfrentar tamanha decepção,
só mesmo com Jesus Cristo no coração.
Foco no Único que me perdoou e
minha vida resgatou.

Busco forças no Senhor,
Deus de Infinita Misericórdia e 
muito Amor,
a Quem elevo a minha súplica:

"Me perdoa as fraquezas, Senhor."
"Maldito o homem que confia no homem e faz da humanidade mortal a sua força e motivação".
(Jeremias 17:5)
Abraços carinhosos

4 comentários:

  1. Quem somos nós para não perdoar, se o próprio Jesus pediu ao PAI, o perdão para os seus algozes? Belo poema Teresa. Adorei a ilustração! Com relação aos sentimentos, acredito que os animais são mais honestos do que nós humanos. Rsrs.

    Abraços,

    Furtado.

    ResponderExcluir
  2. Infelizmente Furtado, também cheguei a essa conclusão, mas aqui é tudo aprendizado e agradeço pela oportunidade vivida. Agradeço seu carinho, abraços afetuosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir
  3. Sim querida,foco em Jesus,Único que nos perdoou e
    nossas vidas resgatou.Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza Patricia, sem desviar o olhar e, agradecendo sempre pela nova vida.
      Agradeço seu carinho, abraços afetuosos
      Maria Teresa

      Excluir