Com amor, todo sonho é possível

Fernando Pessoa

A abelha Mamangava, na esponjinha...


Este poema, sem nome, de Fernando Pessoa, recebi de meu amigo, em Dezembro/1975, com a seguinte anotação:
" Maria Teresa: Libere sua criatividade, sua força interior e então, saiam da sua frente."

Dizes-me: tu és mais alguma coisa
que uma pedra ou uma planta?
Dizes-me: sentes, pensas e sabes
que pensas e sentes?
Então as pedras escrevem versos?
Então as plantas têm ideias sobre o mundo?

Sim: há diferença.
Mas não é a diferença que encontras;
Porque o ter consciência não me obriga
a ter teorias sobre as coisas:
Só me obriga a ser consciente.

Se sou mais que uma pedra ou uma planta?
Não sei, sou diferente..
Não sei o que é mais ou menos.
Ter consciência é mais que ter cor?
Pode ser e pode não ser,
sei que é diferente, apenas.
Ninguém pode provar que é mais que só diferente.

Sei que a pedra é a real, e que a planta existe.
Sei isto porque elas existem,
Sei isto porque  os meus sentidos mo mostram.
Sei que sou real também.
Sei isto porque os meus sentidos mo mostram,
embora com menos clareza, 
que me mostram a pedra e a planta.

Não sei mais nada.

Sim, escrevo versos, e a pedra não escreve versos.
Sim, faço ideias sobre o mundo e, a planta nenhumas.
Mas é que as pedras não são postas, são pedras;
E as plantas são plantas só, e não pensadores.
Tanto posso dizer que sou superior a elas por isto,
como que sou inferior.
Mas, não digo isso; digo da pedra, "é uma pedra",
digo da planta, "é uma planta",
Digo de mim, "sou eu".
E, não digo mais nada.
Que mais há a dizer???

(Fernando Pessoa)

Não sei!!!
Interessante,
sou muito presa,
nada criativa...

Sempre quis
ampliar e, 
aprofundar
meu conhecimento,
não sei o que me retem,
talvez,
o medo de me expor.
Não sei!!!

Ás vezes,
penso que deveria
ousar mais,
mas,
não quero mostrar,
a quem não mereça,
me conhecer.
Não sei!!!

Talvez,
eu goste mais
de mim assim,
contida,
passando,
sem que me vejam, 
talvez!!!
Não sei!!!

Talvez,
nada tenha,
além da casca,
que possa,
criar algo melhor,
que valha a pena,
talvez!!!
Não sei!!!
(Maria Teresa)

Abraços carinhosos

4 comentários:

  1. lindo poema amei amei amei vim lhe deixar a primeira bjka de 2015 felicidades sempre pra ti

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dinha agradeço seu carinho, felicidade para vc também... abraços carinhosos
      Maria Teresa

      Excluir
  2. Querida Maria Teresa, grande, grande postagem!!! Nada como Fernando Pessoa para começar o ano muito bem.
    E acho que mostrarmos um pouquinho de nós, mesmo para quem não merece, não nos tira nada, só acrescenta.
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço Ana, te admiro muito, tão jovem, tão sábia e muito generosa. Sabe Ana, apesar da idade ainda não aprendi a me defender, quando nos expomos, nos tornamos vulneráveis, nossas fragilidades são armas nas mãos dos outros.
      Preciso me fortalecer para poder ousar.
      Agradeço o incentivo e carinho que sempre me dispensa, abraços carinhosos
      Maria Teresa

      Excluir