Com amor, todo sonho é possível

Tudo se repete - 6





13/06/1978 - Começou tudo outra vez.

O JJJ por saber que já estou livre, tenta de todas as formas e, desta vez o ataque é bem mais sério. Diz que estou engasgada na garganta dele, desde 1975 e, que mais do que nunca precisa de mim, talvez até por não ter cedido, naquela época, a ele que todas procuram, eu recusei e esnobei, trocando por um menino (como sempre dizia).

Quer a todo custo, sair comigo para um bate papo.

Tentou me abraçar na sala, precisei sair correndo, senão seria necessário agredir.

Não nego que é um tipão de moreno, lindo e aqueles fios de cabelos prateados misturados  aos negros. Perto dele me sinto tão pequena, me dá uma sensação de estar protegida, guardada.

Apesar de seus 36 anos, eu o vejo como um menino que precisa de muito carinho e afeto, que se sente só e desesperado e esse aspecto interior só eu conheço, só eu consegui descobrir (ou me iludir?), pois ele exterioriza para todos na Empresa uma imagem de machão. O meu conceito é por deduções e especulações que, sorrateiramente, tenho feito. Analisando todas as reações captei essas mensagens.

Coincidência ou não, soube hoje, que estão tentando me transferir para trabalhar próximo dele, porque sou responsável por um trabalho, que pertence àquela Diretoria. Tenho medo e receio desta hipótese, ele é vingativo e poderá me atrapalhar, profissionalmente, se não ceder.

Outro detalhe, é carinhoso, procura sempre me elogiar e diz que não se conforma por não ter mudado depois das gestações, que eu fico cada vez mais gostosa e sou uma visão deslumbrante pra ele.

Nas nossas conversas foi muito sincero, falou sem rodeios todos os problemas com os homens e chegou mesmo a me aconselhar com relação aos mesmos. Embora estivesse abrindo um jogo que poderia dar errado para ele, não recusou, nem escondeu nada.

Ele sabe dos grandões que estão dando em cima de mim, como sabe, também, que poder não me conquista; percebo que isso o encanta ainda mais, como ele me diz sempre, tenho tudo para me dar bem.

Engraçado ele falar isso, nunca me achei bonita, nem sei porque dão em cima de mim, acredito que é por ser divorciada, todos acham que a porta está aberta.

Falamos muito sobre o meu relacionamento com o xxx.

Abraços carinhosos

0 comentários:

Postar um comentário