Com amor, todo sonho é possível

Tudo se repete - 8




29/06/1978 -
Analisaram-me como belicosa, devo ser bem esquentada para ter um conceito desses.
Conversamos a tarde toda sobre comportamento e temperamento.

Ele é muito perspicaz e eu muito falante.

Comentou sobre os casos raros de japonês com brasileira, talvez pela submissão é que o inverso dá certo e os outros não dão.

Tem jeito de conservador: -"No mundo de hoje a gente precisa pegar uma menininha e ir criando pra gente." -"Está tão difícil para a mulher, como para o homem também,"

O EEE anda muito preocupado em me agradar e sonda todas as possibilidades de um caso.

Sinto que procura e, está encontrando em mim, a pessoa certa. Todos os comentários sobre a minha participação de reuniões extra serviço, acha que devo começar a sair com o grupo.

Em tudo nele, sinto a preocupação em me agradar e pensando bem, ele agrada muito, acho que deixarei o caminho aberto para ele.

O SSS já andou jogando algumas indiretas, quando comentei sobre o III, sobre o que espero dos homens. Chegou mesmo a brincar comigo, dizendo que eu estava virando macho. Mas, depois entendeu minha situação e aconselhou-me a partir para homens mais maduros ... e, que o EEE seria o ideal pra mim. 

Não sei não, acredito que o EEE já comentou alguma coisa com ele.

Admiro o respeito que tem por mim, de fato seria o ideal, me traria estabilidade e segurança, sem falar que por ele, seria capaz de por a mão no fogo, por sua fidelidade, é muito certinho.

O comentário que a NNN fez sobre ele é carregado de maldade, pelo fato de ser japonês e, que é todo quadrado, desconjuntado, horrível, segundo ela e que eu deveria ligar para o III e deixar o barco correr.

Será que as pessoas só vêm o exterior dos outros, perto dele me sinto protegida, é inteligente e, isso muito me agrada.

A única preocupação do III é que não gosta de receber não e, como disse uma certa vez -"Será que tudo isso é meu." No dia em que conversou comigo eu estava com a calça de veludo verde, me senti mal, sou apenas objeto.

O EEE é diferente, ele vasculha o meu íntimo e o que me oferece em termos de segurança emocional é compensador.

Deixou bem claro que me quer junto dele. É engraçado, quando começa a se abrir, fica logo encabulado, se finjo que não entendo, não volta a repetir, disfarça, muda de assunto.

Abraços carinhosos 

2 comentários:

  1. Coitado, a timidez prejudica o amor.
    Bjos tenha um ótimo dia.

    ResponderExcluir
  2. Verdade, agradeço seu carinho, abraços afetuosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir