Com amor, todo sonho é possível

Tudo se repete - 18




11/09/1978
É uma calma tão gostosa, me sinto tão segura de mim, apesar se todos os problemas financeiros, paguei a minha dívida com juros, para não dever nada à pessoa. O que mais pesa é manter mais uma casa e os extras que não contava.

É tão bom se sentir amparada, ter um homem para cuidar da gente, para a gente poder amar e acariciar, não entendo porque me sinto à vontade com o xxx.

É como se a gente se pertencesse há muito tempo. É como se não houvesse acontecido nada de ruim entre nós.

Os dias estão transcorrendo tão maravilhosos. Estamos numa fase muito positiva. Meu receio é a família que é por demais ignorante e destrutiva.

No dia 3 de setembro ele falou com o compadre, parecia tão seguro de si, tão responsável e decidido em seu modo de falar.

Acredito que poderemos formar algo de muito bom, poderemos fazer perdurar esta fase por muito tempo, até mesmo por toda nossa existência terrestre.

Quanto a mim, sinto que estou um pouco fria, meia retraída, não estou me dando por completo, sei que está ali, mas não penso mais que é a única coisa existente sobre a terra, estou muito mais consciente de que não há algo absoluto e desta forma, me sinto mais segura, não me importo, se amanhã ele mudar de ideia, o que importa é que hoje posso aproveitar esse homem tão amante.

Não se pode ter certeza de nada na vida, quem me garante que a posição, a idade ou o dinheiro poderão me dar segurança numa união? Ninguém, ninguém mesmo pode garantir, pois num relacionamento não existem lógicas, às vezes o que nos parece irrealizável é algo que se concretiza e se torna duradouro e, outras vezes, quando pensamos que tudo favorece à uma união eterna, desfaz-se como por encanto, sem motivos ou razões aparentes.

Tudo, no entanto, depende de nós, do respeito e da vontade de construir uma vida equilibrada.

0 comentários:

Postar um comentário