Com amor, todo sonho é possível

Abaixo rótulos

"Quem não luta pelos seus direitos, não é digno deles."
Rui Barbosa
"Quem poupa o lobo, sacrifica a ovelha."
Victor Hugo

" Eu não sou o que aconteceu comigo. Eu sou o que escolhi me tornar."
Carl Jung


Abaixo rótulos,
abaixo títulos,
abaixo o preconceito.
Está na hora da Justiça
rever seus conceitos,
depois da "Maria da Penha",
é preciso saber diferenciar
o real,
do boato,
disseminado por futriqueiros.

Pessoas ardilosas,
astutas e,
sem noção do "direito"
são as que mais rotulam gente,
plantando ao redor da vítima,
um clima ideal,
para praticarem seus delitos.

É preciso acordar e
deixar de valorizar os mentirosos. 
De nada adianta 
ensinar nossos filhos 
a serem honrados e honestos,
se a Justiça privilegia o desonesto. 

Pessoas amargas,
sem conceito,
são as que mais rotulam gente.
Preconceituosas,
abusadas e
inconvenientes, 
vivem à caça
de quem tem luz própria,
para sugar-lhe a vida,
só se destacam 
à custa de humilhar os outros .

Depois culpam a mãe 
pelos filhos criminosos,
quando na verdade
a culpa é do Judiciário, 
que não cumpre seu papel,
não prendendo os bandidos,
pelos crimes cometidos,
contemplando agressores
com a impunidade,
estimulando o feminicídio.

A melhor forma 
de educar nossos filhos,
é corrigindo os erros que cometem.
Não posso,
nem devo,
passar a mão na cabeça,
desses meninos,
ignorando as mentiras e 
calúnias que propagaram,
pela ganância e
interesses escusos.

Justiceiros,
desleais e ingratos,
se venderam por míseros reais e
assumiram o carma da amargura,
que cedo ou tarde os destruirá.

Não sou vingativa,
mas é necessário mostrar,
aos nossos filhos,
que o crime não compensa,
por mais inteligente
que os criminosos sejam:
aqui fazem,
aqui terão de pagar,
pelos crimes cometidos.

Parabenizo os mentores e
executores pelo crime perfeito,
embora a ideia inicial da quadrilha,
fosse me enterrar,
 elaboraram e realizaram
a façanha de matar
o sonho de uma mulher,
mãe que gerou, amou e
criou seus filhos,
para formar uma família,
que eles destruíram.

Agradeço,
Senhor,
por me dar força para resistir
ao abandono e desprezo dos meus filhos,
quebrando dessa forma,
 o estigma de
colocar a culpa da minha morte,
no ombro deles.

Agradeço,
Senhor,
pela cruz que me destes,
confiando que eu podia carregá-la,
quando nem eu,
achava que pudesse.

Agradeço,
Senhor Jesus Cristo,
por segurar minha mão,
nos momentos mais difíceis,
com a Palavra certa:
"Não desista!!!"

5 comentários:

  1. Desde sempre a mulher em muitos lugares são subjugadas, humilhadas, maltratadas. Como já dizia Simone de Beauvoir (1908 - 1986) em seu livro segundo sexo. Não se nasce mulher torna-se mulher. devemos vencer estas barreiras culturais, não só aqui, mas em todo o mundo. Parabéns, Bela reflexão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas é muito difícil Elizabeth, damos murro em ponta de faca.
      Agradeço seu carinho, abraços afetuosos
      Maria Teresa

      Excluir
  2. quem dera que a humanidade podesse ler entender e praticar isso né amiga? mas vamos fazer nossa parte bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem dera, Claudia!!!
      Agradeço seu carinho, abraços afetuosos
      Maria Teresa

      Excluir
    2. Quem dera, Claudia!!!
      Agradeço seu carinho, abraços afetuosos
      Maria Teresa

      Excluir