Com amor, todo sonho é possível

Eu não mereço!!!

"Quem não luta pelos seus direitos, não é digno deles."
Rui Barbosa
"Quem poupa o lobo, sacrifica a ovelha."
Victor Hugo

" Eu não sou o que aconteceu comigo. Eu sou o que escolhi me tornar."
Carl Jung

Este é o meu momento,
Estou me desnudando do que era
para assumir o que sou,
sem culpas, nem medos.
Maria Teresa





Em 24/04/2014
Texto que completou 1 ano e nada mudou, o agressor ainda não foi citado e nada foi feito para corrigir o erro do Judiciário. 

Meu ato não tem justificativa.
Naquele momento, não pensei nas consequências, nunca me apresentei como puritana e também, não quero ser vítima. Na minha idade, não tenho mais tempo, para me importar com o julgamento alheio. Como me julgam, já não me importa, não sei por quanto tempo, ainda vou viver, para me envolver em discussão sem importância alguma.
Quando, no meu desespero, gritei por socorro, ninguém me ouviu, nem se pronunciou ou fez algum gesto para me ajudar, à exceção da Elaine, que sem nada me perguntar, me permitiu manter este espaço para desabafar como, também, a psiquiatra que me incentivou a escrever, como forma de extravasar, aqui me liberto dos demônios, que estão a incomodar.

Um ato, revela um fato?
Pode ser que não.
Mas, sendo repetitivo,
acompanhado de outros atos,
com certeza,
revelarão o FATO.

Pelo que percebo:
1) Toda louca merece ser estuprada!
2) Toda puta merece ser estuprada!
3) Toda mulher que se expõe, merece ser estuprada!
4) Toda mulher discreta, merece ser estuprada!
5) Toda mulher depressiva, que faz tratamento psiquiátrico, merece ser estuprada!
Agressor/estuprador tem mais prestígio e, ganha a simpatia de todos, a culpada é sempre a mulher.
A sociedade se omite e condena a mulher, quando é torturada e estuprada; se for casada, nem adianta passar pelos exames, porque nada é conclusivo.
Para que serve a Lei, se não é aplicada?
Também não adianta apelar para outras Instâncias!
A culpa é da mulher em qualquer circunstância, por isso os homens estão cada vez mais abusados e agressivos, usando de violência extrema, torturando, até matando, para delas se livrar e se beneficiar, sabem que gozarão da impunidade.

Prefiro que me condenem como puta, 
do que ser calada como louca.
Uma sociedade moralista, 
que condena quem fala, 
mas ignora quem age.
A hipocrisia condenou minha mãe, 
que morreu sem nada falar, 
só eu para testemunhar, 
sem poder lhe ajudar,
por ser apenas uma menina.
Quando recebi meu laudo,
em 19/03/2014
a 1ª reação, era de gritar bem alto, 
para que todos me ouvissem.

E, eu, não posso falar!

Depois de passar 38 anos nas mãos de um vagabundo/cafajeste me explorando, difamando, caluniando, torturando e violentando, que me chamem de puta, mas não me tranquem como louca, já me sequestraram 38 anos da vida.

Ser recatada e discreta, 
foi o que me enclausurou.
E o pilantra tudo fez
para me internar
e se beneficiar
com a minha interdição,
assim ficaria com meu benefício.
Falei de Deus,
ninguém escutou,
precisei chocar, 
para que me ouvissem
e condenassem.
Ninguém, mais, vai me calar.

E, eu, preciso ficar calada!

Só tenho a Deus, 
que de alguma forma, 
está no comando da minha jornada.
Deus me conhece, 
acolhe e 
me permite viver,
sem o medo,
que me prendeu,
por tantos anos.
Depois de 63 anos,
 na escuridão, 
sem rumo,
aproveito o vento sul,
que traz a semente da nova vida.

Como vou solucionar 
o novo problema, 
também não sei, 
nem quero pensar, 
resolvi deixar na mão Dele, 
para mais um milagre providenciar, 
dentre tantos que já realizou, 
até que Ele conclua a obra
 desta minha existência.

Clamo por Justiça, Senhor!

"Levanta-te, vento norte, e vem tu, vento sul: sopra no meu jardim, para que se derramem os seus aromas: Ah! se viesse o meu amado para o seu jardim; e comesse os frutos excelentes!"
Cantares 4:16
Abraços carinhosos
Maria Teresa 

0 comentários:

Postar um comentário