Com amor, todo sonho é possível

Violência contra a mulher é crime! Denuncie!

 
 postado no Facebook - página "Violência contra a mulher é crime. Denuncie."

Violência contra mulher não é só física; conheça outros 10 tipos de abuso
1: Humilhar, xingar e diminuir a autoestima
Agressões como humilhação, desvalorização moral ou deboche público em relação a mulher constam como tipos de violência emocional.
2: Tirar a liberdade de crença
Um homem não pode restringir a ação, a decisão ou a crença de uma mulher. Isso também é considerado como uma forma de violência psicológica.
3: Fazer a mulher achar que está ficando louca
Há inclusive um nome para isso: o gaslighting. Uma forma de abuso mental que consiste em distorcer os fatos e omitir situações para deixar a vítima em dúvida sobre a sua memória e sanidade.
4: Controlar e oprimir a mulher
Aqui o que conta é o comportamento obsessivo do homem sobre a mulher, como querer controlar o que ela faz, não deixá-la sair, isolar sua família e amigos ou procurar mensagens no celular ou e-mail.
5: Expor a vida íntima
Falar sobre a vida do casal para outros é considerado uma forma de violência moral, como por exemplo vazar fotos íntimas nas redes sociais como forma de vingança.
6: Atirar objetos, sacudir e apertar os braços
Nem toda violência física é o espancamento. São considerados também como abuso físico a tentativa de arremessar objetos, com a intenção de machucar, sacudir e segurar com força uma mulher.
7: Forçar atos sexuais desconfortáveis
Não é só forçar o sexo que consta como violência sexual. Obrigar a mulher a fazer atos sexuais que causam desconforto ou repulsa, como a realização de fetiches, também é violência.
8: Impedir a mulher de prevenir a gravidez ou obrigá-la a abortar
O ato de impedir uma mulher de usar métodos contraceptivos, como a pílula do dia seguinte ou o anticoncepcional, é considerado uma prática da violência sexual. Da mesma forma, obrigar uma mulher a abortar também é outra forma de abuso.
9: Controlar o dinheiro ou reter documentos
Se o homem tenta controlar, guardar ou tirar o dinheiro de uma mulher contra a sua vontade, assim como guardar documentos pessoais da mulher, isso é considerado uma forma de violência patrimonial.
10: Quebrar objetos da mulher
Outra forma de violência ao patrimônio da mulher é causar danos de propósito a objetos dela, ou objetos que ela goste.
Se você está passando por isso ou conhece alguma Mulher nesta situação. Denuncie!
Ligue: 180
Você não está sozinha!

Texto publicado no Facebook, na página - "Violência contra a mulher é crime. Denuncie."

 
Postado no Facebook - página "Violência contra a mulher é crime. Denuncie."

6 comentários:

  1. ótimo post amiga, saudades de ti espero que esteja bem beijokas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Claudia, também tenho saudade dos seus trabalhos e riscos, que gosto muito, abraços carinhosos
      Maria Teresa

      Excluir
  2. Olá, querida e linda amiga Teresinha!

    Há quanto tempo, a gente não se falava!

    Agradeço seu gentilíssimo comentário lá no blog, que, finalmente, ficou registrado. Seu PC deu, de novo, problemas. Nada que não se consiga resolver, ou já estará resolvido com a graça de Deus.

    BEM, SEU POST É UMA PRECIOSIDADE, UM GRITO, UM ALERTA, UM ACONSELHAMENTO SÉRIO, UMA DIVULGAÇÃO E SOBRETUDO UMA AJUDA ELUCIDATÓRIA.

    Todas as mulheres vítimas de qualquer tipo de violência deveriam ler isso e passar à prática, DENUNCIAR, pke isso é o mais importante.
    Uma pessoa de péssimo caráter é capaz de se mostrar como um deus e como um diabo, alternadamente. Fiquem atentas, minhas amigas, pke essa mulher, de nome, Maria Teresa Valente já passou e sofreu tudo isso.

    Beijos e carinhosos abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha doce amiga CÉU!
      Estou sendo podada de todo jeito, para não mais falar.
      Tentaram tudo, agora não entro mais no face, conseguiram me calar!
      Eu realmente fui agredida, de todas as formas, fiz BO's, fiz representação e ninguém fez nada!
      O que estou tentando passar para as mulheres vítimas de maus tratos, agressões e violências domésticas, é que devem denunciar, nunca se calar e jamais permitir o retorno do parceiro agressor.
      Muitas mulheres desistem de denunciar porque, embora tenhamos uma Legislação abrangente e exemplar, com a criação da Lei Maria da Penha, a aplicação da Lei, não tem sido eficiente, não temos pessoas especialmente preparadas para atender e proceder corretamente com relação à vítima e ao agressor.
      A mulher/vítima é tratada com descaso, enganada na DP, passa por situações deprimentes e vexatórias, como se fosse uma bandida, enquanto o agressor transita livremente, como o "todo poderoso" na cidade, ninguém faz nada.
      Assim sendo, os agressores estão cada vez mais protegidos com a impunidade, se sentindo no direito de agredir e matar a namorada ou companheira, quando ela quer se separar ou quando ele simplesmente se cansa e quer se livrar dela, é mais cômodo matar para se beneficiar financeiramente.
      As mulheres precisam denunciar, gritar aos 4 ventos o que os companheiros estão fazendo com elas, para reverter esse quadro de total isenção de Justiça, que estamos enfrentando.
      Eu só estou viva porque Deus colocou a mão em mim e me protegeu.
      Agradeço a todo momento ao Senhor, Meu Deus, pela proteção e pela vida que me permite viver.
      Agradeço a você, minha amiga, pela força e pelo carinho, abraços
      Maria Teresa

      Excluir
  3. Denunciar é mesmo a palavra de ordem!

    r: Muito obrigada.
    Beijinhos*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Andreia, jamais se calar!
      Abraços carinhosos
      Maria Teresa

      Excluir