Com amor, todo sonho é possível

O vaso de porcelana

Lenda Budista publicada
na página - "Universo Real" - Facebook
O vaso de porcelana
O Grande Mestre e o Guardião dividiam a administração de um Mosteiro budista. Certo dia o Guardião morreu e foi necessário substituí-lo. O Grande Mestre reuniu todos os discípulos para escolher quem teria a honra de trabalhar diretamente a seu lado.
- Lembrem-se - disse o Grande Mestre - que a função do Guardião é manter a união e o amor entre todos os membros da nossa comunidade. Por isso, apresento-lhes um problema. Aquele que primeiro o resolver será o novo Guardião do Templo.
Terminado seu curto discurso, colocou um banquinho no meio da sala e sobre ele um vaso de porcelana caríssimo, com uma rosa vermelha que o adornava.
- Este é o problema - disse o Grande Mestre. - Resolvam-no!
Os discípulos contemplaram perplexos o "problema". Viram os desenhos sofisticados e raros da porcelana, a fragrância e beleza da flor... Que representava aquilo?... O que fazer?... Qual seria o enigma? Passou o tempo sem que ninguém acertasse o que fazer a não ser ficar olhando para o "problema". Finalmente um dos discípulos levantou-se, olhou para o Mestre e para os demais alunos, caminhou decidido até o vaso e o jogou no chão, quebrando-o em mil pedaços.
- Finalmente alguém conseguiu!!! - exclamou o Grande Mestre. - Começava a duvidar da formação que lhes demos em todos estes anos. Você é o novo Guardião.
Quando o aluno voltou ao seu lugar, o Grande Mestre explicou:
- Eu fui bem claro: disse que vocês estavam diante de um "problema". Não importa o belo e fascinante que seja um problema: deve ser eliminado. O problema é um problema. Pode ser um vaso de porcelana muito caro, um lindo amor que já não tem sentido, um caminho que precisa ser abandonado, por mais que insistamos em percorrê-lo porque nos é mais cômodo.
Só existe uma maneira de lidar com um problema: atacando-o cara a cara. Nessas horas não se pode ter piedade, nem ser tentado pelo lado fascinante que qualquer conflito traz consigo. Lembrem-se de que um problema é um problema. Não é questão de "dar um jeitinho", de deixar para amanhã... No fim das contas não é mais do que "UM PROBLEMA". Não fuja dele! Não o esconda! Acabe com ele!... e continue sua missão... sua missão de AMOR!

(Lenda budista)

13 comentários:

  1. Perfeito, minha querida, perfeito!!!
    No último culto que participei o pastor falava sobre a importância que damos aos 5 sentidos, esquecendo de viver pela fé.
    Neste texto, a visão nos engana nos deixando fascinados pelo belo, mas não deixa de ser um problema a ser solucionado. Da mesma forma, em situações que "nada vemos" encontramos nosso caminho pela fé.

    Abração esmagador.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Márcia, devemos nos nortear pela fé, por ela não nos iludimos e conseguimos eliminar o mal.
      É engraçado como, enquanto agi por mim, nada consegui, mas no momento em que pus nas mãos de Deus, Ele agiu tirando o mal.
      Agradeço, abraços carinhosos
      Maria Teresa

      Excluir
  2. Respostas
    1. Agradeço, Daiane, abraços carinhosos
      Maria Teresa

      Excluir
  3. OI MARIA TERESA!
    SIMPLES ASSIM, TER CORAGEM PARA ELIMINAR DE NOSSAS VIDAS O QUE FOR UM PROBLEMA.
    LINDA LENDA E A MENSAGEM QUE PASSA É DE SUMA IMPORTÂNCIA PORQUE, MUITAS VEZES ESTAMOS SOFRENDO POR ALGO QUE, AO DEIXARMOS PARA TRÁS, PERCEBEMOS QUE NADA SIGNIFICAVA.
    ABRÇS
    -
    http://. zilanicelia.blogspotcom.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito simples mesmo, Zilani!
      E, é verdade, não deixa saudade!
      Agradeço, abraços carinhosos
      Maria Teresa

      Excluir
  4. Olá, querida Teresinha!

    Que post interessante! Aliás, você sabe mto bem escolher a temática de seu blog.

    Não conhecia essa lenda budista, que muitas coisas nos ensina. por vezes, ficamos sem saber como resolver um problema, por este motivo ou por aquele, mas o problema precisa de ser resolvido. Então, nada melhor que "jogar mãos à obra"!

    Beijos, com carinho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, minha linda CÉU!
      Tento trabalhar com assuntos que possam tocar a mulher, que está sendo vítima de violência doméstica!
      Eu me calei, durante anos, diante das ameaças e agressões que sofria, por medo de perder meus filhos. Meus filhos acharam normal e até me acusaram de ser permissiva.
      Por essa razão procuro mostrar que se calar é prejudicial à mulher, quando estiver em perigo deve denunciar, jamais se deixar levar por chantagens emocionais.
      Diante do problema, do mal, devemos cortar logo de início, para que não contamine o nosso lar.
      Devemos expulsar os vendilhões de nosso templo, sem dó, nem piedade!
      Agradeço, abraços carinhosos
      Maria Teresa

      Excluir
  5. Oi Maria Teresa,
    Adorei o conto. Bem verdadeiro.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Betty!
      Agradeço, abraços carinhosos
      Maria Teresa

      Excluir
  6. Olá amiga Maria Teresa, já havia ouvido esta história... Eu me encontrei no budismo Nitiren Daishonin... Conheci através do meu marido. O budismo me trouxe muitas respostas às quais não achei em outras religiões... Venho de família católica, conheci outros ensinamentos mas nenhuma religião me completava. É difícil praticar o budismo, porque para o budismo, tudo o que acontece são efeitos de causas que fazemos através de nossos pensamentos, palavras e ações e formam nosso carma (tanto bom quanto ruim) e o ser humano não consegue entender isso e culpa os outros pelo que lhe acontece...mas quando começamos a mudar internamente, tudo muda ao nosso redor e começamos a entrar em sintonia com o Universo que é perfeito e começamos a atrair boas coisas... Quando aparecem os problemas, conseguimos superar e vencê-los sem sofrimentos...Beijos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Analaice, amei seu comentário, fui católica por 60 anos, hoje, pela graça e misericórdia de Deus, sirvo a Deus e agradeço a todo momento, pela vida que me permite viver.
      Admiro muito os ensinamentos e a doutrina ensinada pelos budistas.
      Entendo, que tudo o que passamos é para nosso aprendizado e, mesmo as coisas que não nos agradam colaboram para nossa evolução. Quando aceitamos a Verdade Universal, nos harmonizamos e "começamos a entrar em sintonia com o Universo", encontramos a paz, a paz que nos permite olhar o "problema (mal)" e, simplesmente descartá-lo, sem nos preocuparmos com a beleza, o valor ou o sentimento e nosso espírito permanece em paz!
      Agora, o que precisamos é anunciar, é mostrar o que é o mal, é denunciar, para que possa ser derrubado, erradicado!
      O mal é mal, por mais precioso que seja!
      Agradeço!
      Tenha uma excelente semana, abraços carinhosos
      Maria Teresa

      Excluir
    2. É verdade!!! Não devemos nos calar diante das injustiças. E como você mesma disse: o mal é o mal...Beijos e um excelente feriado!!!Bjs no coração...

      Excluir