Com amor, todo sonho é possível

Onde me abasteço!


AAsábado, 20 de fevereiro de 2016

SER FELIZ É URGENTE E PRECISO



SER FELIZ É URGENTE E PRECISO

Onde cresço, descanso e fico
Onde me expando também
Onde mais me brilha a alma
Ali acampo e vou mais além

Não me serve o estagnado
Nem antigas armaduras
Avalio, fico ou sigo
Enxergar é minha bravura

Então, não insista, nem amarre
Seja bom ou se vá
Ser feliz é urgente e preciso
Meu lema de alma e de abadá

Mônica Raouf El Bayeh
Conheça  meus livros
Facebook
    Twitter


O AMOR SERÁ NOSSA ALFORRIA



O AMOR SERÁ NOSSA ALFORRIA

Me beba como quem tem sede
Na ânsia do sonho acordado
Veloz como só a saudade
Sabe levar um recado

Me acenda com o brilho do olho
Me trate como quem se importa
Me queira sem precedentes
Não fique parado na porta

Depois me escute sem pressa
Na calma de um novo dia
Para quem ama não falta tempo
E o amor será nossa alforria

Mônica Raouf El Bayeh
Conheça  meus livros
Facebook
    Twitter

PASSATEMPO



PASSATEMPO

Chovo de medo, não nego
Mesmo assim vou tentar
Novos voos, outros ares
Não se faz sem sair do lugar

Ventarei o que não serve
Buscarei novas sementes
Reflorirei em desejos
Livre das velhas correntes

Trovejarei suspiros
Me refarei em delícias
Vida é hoje e agora
Não construções fictícias

Se quiser vir, te espero
Não muito, que é perda de tempo
Sem compromisso sério
Livres como passatempo

Mônica Raouf El Bayeh
Conheça  meus livros
Facebook
    Twitter


7 comentários:

  1. Lindas poesias Maria Teresa. Eu nem me arrisco, rs.
    E quanto a me abastecer, eu também me abasteço nas costuras, nos blogs e nos livros.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Paula, adoro prosear, e como é gostoso prosear com poesias.
      Amei a forma leve e alegre com que a Mônica escreve!
      Se houvesse curso para escrever e eu tivesse dinheiro, estaria me inscrevendo para aprender a pensar e poemas escrever!
      Suas costuras são lindas, admiro seus trabalhos!
      Obrigada, abraços carinhosos
      Maria Teresa

      Excluir
  2. Olá, querida Teresinha!

    Como você está? Está mesmo melhor, agora?

    Engraçadas estas poesias, de temática diversificada, mas bem cotidiana. A Mónica sabe brincar e engendrar situações com as palavras.

    Poesia é estado de alma, querida amiga! Não precisa curso nenhum, pke você é excelente em prosa, portanto passe para poesia o que escreve em prosa. O contrário é bem mais difícil, acredite!

    Um dia desses, gostaria que você tentasse fazer poesia, aliás, você já escreveu aqui, em seu blog, prosa poética.

    Beijos, querida Teresinha e bom domingo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, CÉU!
      Estou bem, ainda um pouco travada, mas bem!
      Gostei muito da forma alegre de brincar com as palavras, me chama a atenção, poesia suave e graciosa!
      Pois é, CÉU, se é estado de alma, não conseguirei fazer, porque estou também com a alma travada, quem sabe quando a fórmula do remédio estiver pronta,
      eu consiga destravar até minha alma!
      Não sei fazer, minha linda e doce amiga, se o soubesse faria tudo em prosa poética, penso em um assunto e não deslancho, fico empacada!
      Agradeço seu carinho, excelente domingo, abraços carinhosos
      Maria Teresa

      Excluir
  3. Belas linhas, repletas de emoção, sensibilidade e com reflexões que devemos ter em nós sempre, para ter um caminho certo a se seguir, perfeitas

    Beijos
    Rafael

    ResponderExcluir
  4. A Mónica relata o cotidiano com pureza e poesia, que fantástico! Eu me abasteço no aconchego do meu filho.Na jardinagem, nos livros e na decoração. Beijinhos

    ResponderExcluir
  5. Palavras especiais!
    Gosto de poesia e tudo que toca a alma e o coração!
    Eu me abasteço na fé, na esperança em dias melhores!
    Bj

    ResponderExcluir