Com amor, todo sonho é possível

Psicopata

Texto do Google: http://www.bolsademulher.com/

Psicopata: características e como identificar quem tem o transtorno



por Manuela Pagan

Personalidade do psicopata

Autopercepção do psicopata

Segundo a psicanalista, um psicopata sabe que é diferente, pois se sente superior aos outros. Pessoas que tem esse transtorno de personalidade convivem com um grande vazio interior. Por serem incapazes de sentir emoções, buscam prazer no sofrimento do outro.


Relacionamentos

A psicanalista Júlia explica que o psicopata na sociedade não necessariamente é um criminoso, mas o transtorno impõe que ele prejudique outras pessoas de forma emocional, psicológica, social, financeira ou profissional. “Quanto mais culta e bem educada é a pessoa com psicopatia, mais sofisticadas são suas manobras”. Por isso muitas pessoas acreditam que existem diferentes níveis de psicopatia, mas o que há na verdade são níveis de requinte em suas ações.

Para os psicopatas, não existe certo ou errado.
A especialista explica que um psicopata pode ter uma vida aparentemente “normal”, fingindo ser o que não é, usando diversas máscaras de acordo com o ambiente em que está inserido e seus objetivos nesse local. “Tanto é que diferentes pessoas podem ter imagens totalmente diferentes de um psicopata”.
Como é extremamente inteligente, a pessoa com o transtorno de personalidade consegue tirar vantagem em quase todas as ocasiões, entrando em cena para localizar alvos interessantes para manipular e servir aos seus propósitos, relacionados com poder, controle ou mesmo sexo.
Como são incapazes de sentir emoções, procuram prazer na tortura física, psicológica e emocional de suas vítimas, por isso, é comum que o psicopata leve suas relações até a destruição. Em consequência, ele muda constantemente de ambiente e de parceiro amoroso, a não ser que manter um lhe seja vantajoso de alguma forma. Mesmo assim, a psicopatia impede que haja contentamento com um único parceiro sexual.

Tendência ao crime

Segundo Júlia, psicopatas têm propensão ao crime se essa for a melhor saída para obter oque ele desejar sem ser descoberto. “A polícia sabe se um crime é cometido por psicopata ou não pela presença ou ausência de pistas. Um criminoso comum deixa pistas porque inconscientemente se culpa pelo erro cometido e busca a punição, o psicopata jamais faria isso, porque para ele não existe culpa ou erro, o outro é um objeto”, explica.
A psicanalista conta ainda que, em algumas culturas o psicopata criminoso é isolado em presídios específicos, pois ele pode influenciar outros presos, impedindo que eles se recuperem.

Características de um psicopata

Júlia Bárány explica que existem algumas atitudes que ajudam a identificar casos de psicopatia entre parentes e amigos. No entanto, é importante ressaltar que apenas um profissional da psicologia ou psiquiatria pode diagnosticar esse transtorno de personalidade. É possível ainda que uma pessoa tenha as características abaixo apresentadas, mas não seja psicopata.
http://www.bolsademulher.com/

Abraços carinhosos









12 comentários:

  1. Bom dia Maria Teresa.
    Identificar um psicopata é algo bem dificil, geralmente aparentam ser pessoas normais, e ate prestativos, agradáveis, ate conseguir atingir o seu alvo. Muito boa a sua postagem. Um abençoado final de semana. Enorme abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratidão, Mirtes!
      Verdade, enganam a todos, com sua amabilidade...
      Abraços carinhosos
      Maria Teresa

      Excluir
  2. Ótimo texto escolhido para elucidar a doença da psicopatia, até dá para achar que há muitos psicopatas por aí, pois é, sem serem perceptíveis e somente quando fazem muito, muito mal mesmo, é que são descobertos e ainda por cima sabem se sair bem em todas!
    Amiga Maria Teresa, abraços bem apertados para você!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratidão, Ivone!
      Tem razão, os psicopatas são muito inteligentes e, extremamente meticulosos em detalhes, para não serem descobertos.
      Mentes perigosas sabem articular muito bem, para não responder por seus crimes.
      Abraços carinhosos
      Maria Teresa

      Excluir
  3. Boa noite, colega Maria Teresa!
    Postagem bem interessante. Realmente, há muitos lobos em pele de cordeiro que com muita astúcia, sabem camuflar com perfeição seu lado obscuro. Todo cuidado, é pouco.
    Ei, moça!
    Tem postagem novinha lá em "GAM Dolls (2)".
    Passe pra conferir. Ficarei feliz com sua visitinha e comentário, sempre tão gentis.
    Tenha um final de semana supimpa.
    Abração pra você! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratidão, GAM!
      Com razão, "Todo cuidado, é pouco."!
      Feliz semana, abraços carinhosos
      Maria Teresa

      Excluir
  4. Meu lado que é viciada em séries policiais ou de investigação gostou bastante desse post

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratidão, Sarah E.!
      Feliz domingo, abraços carinhosos
      Maria Teresa

      Excluir
  5. Coisa mais triste não sentir emoção nenhuma! A tendência ao crime deriva justamente disso, né? E da ideia de ser superior aos outros por não sentir medo ou culpa. Credo! :/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito que sim, Jussara!
      É realmente assustador, se relacionar com uma pessoa fria, desprovida de sentimentos e limites.
      Que Deus nos livre desse mal!
      Abraços carinhosos
      Maria Teresa

      Excluir
  6. Confesso que, para mim, é um pouco assustador!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pra mim também era, Diana!
      Quando me dei conta, fui paralisada pelo pavor!
      Abraços carinhosos
      Maria Teresa

      Excluir