Com amor, todo sonho é possível

Me abasteço aqui!

Boa noite!
Espero que esteja bem, assim como eu estou!
Falo sempre que gosto muito de morar no mato e me sinto muito bem morando aqui, embora goste de me relacionar com as pessoas, morar afastado dificulta um pouco para que as pessoas venham em casa e, é difícil sair todos os dias, dependendo de táxi.
Com isso, fiquei cada vez mais amiga do meu PC, que me permite andar para todos os cantos, para me abastecer de conhecimento e do saber; sou um pouco atrapalhada com as modernidades da internet, mas depois que aprendi a copiar, colar e compartilhar, me sinto muito feliz em poder partilhar, com a devida permissão, o texto de Marilene Marques, publicado na Sala de Protheus.
Texto muito bem fundamentado, que nos permite refletir sobre nossos comportamentos, será que é inveja? Você é capaz de assumir que é invejoso?

http://epensarnaodoi.blogspot.com.br/

sexta-feira, 8 de abril de 2016


#PensarNaoDoi: 
O Ardor da Inveja!

“...A inveja vê sempre tudo com lentes de aumento  que transformam pequenas coisas
em grandiosas, anões em gigantes, indícios
em certezas...!”

Miguel de Cervantes

                                 Reportar um tema como a inveja confronta todo nosso viver e possivelmente muitos dirão – “Eu invejoso (a)? De modo algum!” Será que jamais sentimos inveja? A inveja é um sentimento pecaminoso, danoso e bem escondidinho, pois nunca se ouviu alguém dizer: “Eu sou uma pessoa invejosa”. Confessar-se invejoso, assumir que sente inveja é algo miraculoso.
                               Não seria exagero afirmar que existem pessoas que buscam conquistas, única e exclusivamente, para despertarem o sentimento da inveja. Elas querem ter ou ser para provocarem a pratica da maldade pelos indivíduos que o cercam! A inveja é tão cruel que o rei Salomão deixou-nos provérbios tais como: “Cruel é o furor, e impetuosa, a ira, mas quem pode resistir à inveja?”. 
Em uma pesquisa feita recentemente, mostra-nos uma realidade bem diferente:
QUEM ASSUME? 1) 54% dos brasileiros acreditam ser invejados pelos outros, enquanto; 2) 46% admitem sentir inveja. E, as áreas mais invejadas são:

18% Carreira
16% Dinheiro
7% Inteligência
6% Relacionamentos afetivos
3% Beleza
2% Espiritualidade
2% Família
1% Casa/Decoração
.

                                      Derivada do idioma grego (phthónos), que significa emulação e cobiça,tem também o significado de inveja. O termo hebraico “qiná” significa originalmente, uma“queimadura; cor produzida no rosto por uma profunda emoção, ou seja, ardor, zelo, inveja”.  
Do latim “invidia”, Inveja significa: desgosto ou pesar pelo bem estar ou pela felicidade de outrem; desejo de possuir o bem alheio. Literalmente, o termo é assim traduzido: “olhar com intenção maliciosa”. 
Segundo a psicóloga Melanie Klein, a Inveja “é um sentimento que destrói; é um modo inadequado de lidar com a realidade. A pessoa não faz nada e ataca quem faz ou tem alguma coisa. É pura falta de competência”. 
A inveja tem inúmeros outros sentimentos consequentes, como críticas, ofensas, dominação, rejeição, difamação, agressões, rivalidade, vinganças
.

                                              Diante de tantas definições, como então ter um conceito fixo da“Inveja”? A definição que poderíamos usar é: “A inveja é uma das maiores demonstrações de mesquinharia humana. Os invejosos chegam a fazer campanhas de perseguição contra suas vítimas, as quais, na maioria das vezes, não têm qualquer culpa por haverem despertados tal sentimento nos invejosos. Geralmente os malsucedidos têm inveja dos bem-sucedidos. Essa é uma tentativa distorcida para compensar pelo fracasso, glorificando ao próprio “eu” e procurando enxovalhar a pessoa invejada.”. 
                                           Trata-se de um sentimento amargurado e qualificado como terreno, animalesco e demoníaco. Este tipo de inveja surge de pessoas que vivem querendo prevalecer ou fazer seus argumentos serem vitoriosos. Tais pessoas estarão predispostas a serem derrotadas e a sentirem inveja daqueles que as venceram.
                                              A inveja não é necessariamente querer para nós mesmos, mas simplesmente querer que seja tirado do outro. Santo Agostinho associa a inveja com a cobiça, proibida pelo 10º mandamento – “Não cobiçarás a casa do teu próximo...”. As nossas habilidades, talentos, realizações e trabalhos não devem ser produzidos pela inveja, pelo desejo de superar o outro, de ofuscá-lo ou ridicularizá-lo.
Ele mostra diferenças importantes entre o ciúme, cobiça e a inveja:
Ciúme – é o desejo desesperado de manter o que se tem;
Cobiça – é querer o que não tem;
Inveja – é não querer que o outro tenha.
E acrescenta: “A inveja é o desejo manifestado de forma destrutiva, de possuir o que é dos outros.”.
 

                                       Um dos exemplos mais conhecidos mundo afora é a História de José do Egito e os seus irmãos – O pai Israel amava mais a José dos que a todos os outros filhos, por ser filho de sua amada Raquel. Seus irmãos o odiavam, pois não conseguiam ser justos agradando ao seu pai tal qual José – eles sentiam inveja.
a. Percebe-se que eles não estavam perdendo algo que já tinham, ou seja, uma posição privilegiada (o que seria caracterizado como o ciúme).
b. O que fica claro, é que eles desejavam algo que não possuíam, ou seja, uma posição igual à de José, sem apresentarem mudanças de comportamentos (o que caracteriza a inveja). Neste caso, a inveja gerou o ódio. Tentaram tirar-lhe a vida (matar); vingaram e os fez prender o irmão e vendê-lo a mercadores.
Considerando o exemplo acima como um dos mais apropriados, cuidemos, somos seres humanos capazes de qualquer sentimento e ação como a Inveja que é considerada uma “disposição mental"reprovável, para praticarem cousas inconvenientes. Além de molestar suas vitimas, a inveja causa males àqueles que a sentem. 


Dos Entendimentos & Compreensões de:
Marilene Marques, Contabilista, Aposentada,
Mineira da Vila de Assaraí, Pocrane – MG.
Fontes:
VENTURA, Zuenir. Mal Secreto: Inveja. São Paulo: Editora Objetiva, 1998.
JORDÃO, C., RABELO V. A Inveja desvendada. Revista ISTOÉ, São Paulo: nº 2064, 03 jun 2009.
BARCLAY, William. As obras da carne e o fruto do Espírito. São Paulo: Vida Nova, 2000, p. 24.
KLEIN, Melanie. Inveja e gratidão e outros trabalhos. Rio de Janeiro, RJ: Imago Editora, 1991.
CHAMPLIN, R. N. Enciclopédia de bíblia, teologia e filosofia. 5. Ed. São Paulo: Hagnos, 2001, p. 355, v. 3.
AQUINO, Tomás de. Sobre o ensino. Os sete pecados capitais. 2ed São Paulo: Martins Fontes, 2004.
Arquivos da Sala de Protheus.


 Obs..:
Todas as obras publicadas na Sala de Protheus
São de inteira responsabilidade de seus autores.
O Editor!


Agradeço ao Professor José Carlos Bortoloti pela edição e postagem de excelentes textos de sua autoria e dos colaboradores do "Pensar Não Doi". 
É necessário que busquemos o saber, de fontes fidedignas. 

Abraços carinhosos

18 comentários:

  1. Boa noite Maria Teresa.
    A inveja é o dos sentimentos mais podre que existem, porque quem os sentem são capazes de tudo, ate se tornarem assassinos. Fugam dos invejosos, mas a dificuldade é que nem sempre conseguimos reconhecer um invejoso. Não precisamos ter inveja de nada, porque Deus da a todos nós a capacidade de realizar nossos desejos, só basta ter coragem e ir a luta. Uma feliz quarta- feira. Enorme abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, Mirtes, não precisamos ter inveja, todos somos capazes, porque Deus nos capacitou!
      Obrigada, abraços carinhosos
      Maria Teresa

      Excluir
  2. Entende estar a inveja presente em todo e qualquer ser humano por fazer parte do seu jeito bruto de ser merecedor de lapidação, zelo, trato, apuração ou ida a uma situação de crescimento que possa agir em favor da inibição de impulsos que, na realidade, nos encarcera.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem razão, Cadinho, temos dentro de nós sentimentos que se não forem devidamente tratados, podem aflorar. Como temos, também o livre arbítrio da escolha.
      Obrigada, feliz sexta-feira, abraços carinhosos
      Maria Teresa

      Excluir
  3. Olá!
    Creio que a inveja é uma professora. Todo mundo um dia sente. Quando eu sinto que ela está chegando perto, eu a mando embora através de pensamentos positivos direcionados a quem admiro - porque só invejamos a quem admiramos. E peço que tal pessoa seja abençoada, tendo cada vez mais e sendo cada vez mais feliz. Depois, começo a pensar nas muitas coisas boas que eu mesma possuo, e me alegro com elas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas nem tudo que admiramos, invejamos, Ana.
      Tenho muito medo da inveja e da cobiça do que é do outro, porque não sei as dores que o outro passou, para estar lá.
      Ao invejarmos uma pessoa e cobiçarmos o que ela tem, estaremos atraindo para nós, uma energia muito negativa.
      Como acredito também que a inveja tem uma força capaz de matar e, aprendi que para neutralizar esse mal, só mesmo abençoando, como mencionou!
      Feliz sexta-feira, abraços carinhosos
      Maria Teresa

      Excluir
  4. Boa reflexão, rematada de forma perfeita pelo grande Cervantes.
    Começou de mansinho, mas terminou de forma extremamente incisiva, como guiada pelo dedo acusador dos céus.
    Beijinhos, um doce restinho de semana
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gosto muito dos textos da Marilene!
      Ela faz uma abordagem completa do tema, muito bem fundamentado...
      Obrigada, feliz final de semana, abraços carinhosos
      Maria Teresa

      Excluir
  5. Respostas
    1. Penso que admiração não é inveja, mas um sentimento saudável!
      Obrigada, Diana, abraços carinhosos
      Maria Teresa

      Excluir
  6. Não acredito em inveja boa, inveja branca,inveja é inveja, as piores são as que fazem mal, tanto ao invejoso quanto ao invejado.
    Bom texto reflexivo!
    Abraços amiga Maria Teresa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, Ivone, esse sentimento corrói o invejoso, como faz mal ao alvo.
      A nossa única proteção é a fé, é abençoando aquele que nos quer mal.
      Os textos da Marilene, são excelentes, obrigada, abraços carinhosos
      Maria Teresa

      Excluir
  7. OI MARIA TERESA!
    AINDA BEM QUE A INVEJA SÓ ATINGE A QUEM A SENTE, É PODEROSA E DESTRUTIVA, CUIDEMOS POIS, DE NÃO A ALIMENTARMOS COM PENSAMENTOS QUE A FORTALEÇAM.
    UM TEXTO MUITO RICO.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Zilani, o que prevalece em nós, é o sentimento que alimentamos.
      Os textos da Marilene são completos, abrangendo todos os aspectos.
      Obrigada, feliz sexta-feira, abraços carinhosos
      Maria Teresa

      Excluir
  8. inveja é inveja e pronto sentimento pequeno, desprezivel, gostei do post, amiga desculpe o sumiço andei meio ocupada este mês,mas não esqueço seu carinho nunca viu? vim te desejar um excelente fim de semana bjkas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem toda a razão, Claudia, inveja é inveja e, é do mal!
      Fique em paz, agradeço, feliz e abençoado final de semana...
      Abraços carinhosos
      Maria Teresa

      Excluir
  9. Maria Teresa, para mim é uma honra aqui com você no TECERAMOR. Sinto-me deveras lisonjeada. E, cá estamos a ler mais sobre a opinião de leitores sobre inveja. Agradeço a cada um, assim, aprendo mais. E, continuo achando a inveja um dos piores sentimentos e em se tratando de COBIÇA, já atingimos aí o primeiro pecado (Adão e Eva que cobiçaram o fruto...). No tocante às regiões celestiais não se trata de pecado, mas sim, de uma rebelião do anjo Satanás, que era regente do coral dos Céus e cobiçou o lugar de Deus, mesmo sendo chamado de Estrela da Manhã, caiu com os demais seguidores (demônios) e estão por aí no mundo.
    Muito obrigada pelo enorme privilégio Maria teresa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratidão, Marilene!
      Foi uma honra muito grande, permitir a publicação do seu maravilhoso texto.
      Estamos vivenciando momentos em que a inveja e a cobiça se misturam em nossa política e no dia a dia, pessoas se agredindo e maltratando, sem o menor pudor ou respeito.
      Penso que precisamos refletir muito sobre nossas atitudes, que mundo estamos deixando para os que virão?
      Se não pensamos nas consequências que advirão de nossos atos, melhor pedir demissão da "vida", viver em outra dimensão, para não interferir na evolução.
      Triste, muito triste a atual situação, é preciso conscientizar do mal que estão fazendo à nossa Nação! Cada qual fazendo a sua parte, conseguiremos atingir a todos, que Deus nos proteja!
      Obrigada, Marilene, você é uma grande Mestra!
      Abraços carinhosos
      Maria Teresa

      Excluir