Com amor, todo sonho é possível

A dor que cala!

Ocaso em 18/08/2016 - às 17:35 horas

A dor que cala fundo na alma!
A dor da impotência!
A dor da frustração!
A dor de errar e,
 não ter como voltar atrás,
estar presa a um predador,
que não te deixará viver,

porque já te marcou como dele!
Insistente,
agressivo e
possessivo,
jamais te largará com vida.
A única saída que resta é morrer,
mas você ama a Vida,
tem os filhos para criar,
entra em conflito,
perde a razão!
Jamais se entregue,
lute,
não desista!
Maria Teresa

Para nós que não aceitamos a covardia,
 esse tipo de ação é uma imensa desonra,
 que se manifesta na mente de homens
 que não querem ou não suportam conviverem
 com as mulheres de igual para igual.

 Apesar de estarmos em 2016,
 parece que muitos homens ainda agem como primatas,
 tentando ganhar tudo na brutalidade, na ignorância.

 A melhor solução é a prevenção,
 ficar bem longe de toda essa instabilidade!

Escravo da Liberdade

As saídas nem sempre são totalmente viáveis, 
talvez se perca de um lado,
 se ganhe de outro,
 mas se eliminar problema,
 será um obstáculo ultrapassado.

 Não existe problema que não tenha solução,
 cabe a cada um estudá-lo e
 solucioná-lo de forma criativa e eficaz.

 Apesar das dificuldades,
 a dor passará e a esperança caminhará ao seu lado novamente!

Escravo da Liberdade

Subconsciente:
 O subconsciente guarda todas as informações 
que recebemos desde o nascimento, 
é comum pessoas que se lembram de fatos
 que aconteceram lá no começo de suas vidas ou de anos atrás.

 Por algum motivo,
 as lembranças possuem um grau de hierarquia e
 muitas são relembradas com mais facilidade.

 Dentre todas as emoções,
 seja boas ou ruins,
 existem aquelas que ficam mais evidentes,
 marcadas na memória,
 pois causaram um impacto emocional mais intenso.

 O fato é que a mente usa tudo o que vivemos como uma autodefesa,
 principalmente aquelas que foram negativas.
 Independente da gravidade,
 a mente tende a buscar uma saída para problemas que reativem a mesma dor e
 essa proteção também pode se tornar negativa quando o trauma foi muito grande!

Comemore cada dia vivido, cada sorriso, cada gesto de amor. 
A vida é uma grande aventura e as paisagens infinitas. 
O tempo é sua referência de boas lembranças,
 de emoções que foram admiradas. 
Comemore a chegada da noite,
 o conforto de seu lar,
 a presença de Deus e de seus entes queridos!

A gratidão é sempre muito bem vinda.....💚🍀
Mauro Sérgio

Gratidão, Mauro Sérgio, pela gentileza,
permitindo a utilização de suas postagens!
Maria Teresa

"Um dos maiores prazeres da Vida
é fazer o que os outros dizem que você não é capaz."
(Ana Maria Braga 29/04/2016)

Se ele te explora,
humilha,
ameaça,
maltrata,
difama,
agride,
tortura e
violenta...

Denuncia!

Mesmo que ele diga,
que sem ele, tu não vais viver...

Denuncia!

Mesmo que os filhos,
se voltarem contra ti...

Denuncia!

E, nunca retires a queixa,
não fique com pena,
porque de ti, 
nem compaixão teve!

Quem transgride as regras da Lei,
deve responder,
 criminalmente,
não desista...

Viver é assim,
se não tiver talento,
esforce-se!
Maria Teresa


Agradeço pela minha Vida, que o Senhor resgatou e restaurou!

Agradeço a Deus, que por Sua Graça e Misericórdia,
me permite servi-Lo com alegria!

Abraços carinhosos

5 comentários:

  1. Fazer a lei ser promovida. Oh... Esta impunidade não pode continuar e o comportamento pode ser hereditário.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde, gratidão!
      Sabe, Marilene, cresci num ambiente de muita violência, que culminou com o suicídio de minha mãe, para 50 anos depois meu pai me pedir perdão por todo o mal que fez a ela, que o culpado de tudo que aconteceu com ela, foi ele. Perdoei, mas isso não trouxe minha mãe de volta, perdoei, porque não posso guardar mágoa.
      Fui tolhida em minha liberdade, quando percebi, realmente, quem era a pessoa com quem me casei, o que me veio à cabeça era o suicídio, como única saída. O que me fez recuar foram os filhos, que eram pequenos e por ser a única responsável.
      Desta vez, com o abandono, a rejeição e a decepção com os filhos, pensei novamente, mas fui salva por Jesus Cristo, que me resgatou e está me conduzindo.
      Luto pelo fim da violência contra as Mulheres e para que os agressores respondam criminalmente por seus crimes.
      Luto como mulher, que foi covardemente agredida/violentada e, como mãe, para que meus filhos não perpetuem o comportamento desumano e agressivo, aprendido com o pai, já que nem as autoridades fazem valer a Justiça, luto para que a Lei Maria da Penha, seja efetivamente aplicada, luto para que os agressores de Mulheres sejam punidos com os rigores da Lei!
      Tenha uma exce4lente semana, abraços carinhosos
      Maria Teresa

      Excluir
  2. Maria Teresa cheguei à conclusão que pessoas criadas em ambientes violentos de toda natureza, dificilmente tem forças para entender que existe outra forma de vida, melhor, diferente da que vive. Então a jovem acha que aquele namorado grosseiro, que sempre impõe, a ama. Ela não sabe sair da situação, pois este é o mundo que sempre viveu. Não só com a mulher, mas também com os homens.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marilene, nem quero pensar nisso, porque embora tenha passado pelas piores dores que um ser humano possa passar, tinha esperança em formar uma família diferente. No meu caso, divorciada, com 3 filhos e num cargo bom na empresa, era muito assediada por pessoas do alto escalão e me esquivava, com muita diplomacia, pois sabia bem o queria. Fiz amizade com a minha auxiliar e por conta de estar terminando Serviço Social, ela também resolveu fazer e ficamos mais unidas. Ele era office boy do departamento, que só reclamava, não aceitava ordens de ninguém, uma pessoa difícil. Era amigo da minha amiga há mais tempo e começou a se aproximar, era um grosseirão em todos os sentidos, mas começou a mudar, assim imaginei.
      Foi essa a forma que encontrou para me conquistar, aí depois virou grude, mas sempre inconstante, inconsequente e covarde, já não aceitava mais a separação, quando desmanchávamos e, eu começava a namorar outra pessoa ele ia atrás para a pessoa me deixar, porque eu era mulher dele.
      Naquela época não se falava em predador, mas em homem cafajeste, eram criados para pegar todas, sinal de hombridade, que muitas vezes ao se casar se tornava um excelente pai de família.
      Quando eu cometi os dois erros, me culpei muito e achei que eu tinha que viver com ele, por castigo pelos erros que cometi, já que ele não saia do meu pé. Eu tentei de todas as formas me desvencilhar, mas não consegui, ele grudou feito um carrapato.
      Ela não consegue sair da situação, porque o predador não dá chance.
      Essa é a diferença entre um predador e um homem normal.
      Quando me separei do pai dos meus filhos, foi tudo normal, sem brigas, nem agressões, eu o amava demais, mas como condicionou sua volta a que eu parasse de trabalhar, não aceitei, sofri muito, mas não ia arriscar mais, eu assumi a responsabilidade pela criação dos meus filhos.
      Temos que ter coerência em nossos atos e jamais forçar uma pessoa a fazer o que não quer, através de ameaças.
      Não aceito ameaças e vive quase 40 anos sob ameaças.
      Não dá para acreditar, não é?
      Abraços carinhosos
      Maria Teresa

      Excluir
  3. Olá, teresinha!

    Mais uma vez, o tema forte desse seu blog. VOLÊNCIA EM REÇAÇÃO À MULHER!

    É preciso alertar e denunciar. A mulher tem de ser ajudada por quem de direito e por outras, k já passaram horrores. Infelizmente, há factos k ficaram bem marcados na memória de cada uma delas, mas, Deus está sarando cada uma delas. Todavia, MULHER, não espere k Deus faça o trabalho todo, sozinho. Você é a principal obreira e interessada!

    Beijos e ocasos bem felizes e pacíficos.

    ResponderExcluir