Com amor, todo sonho é possível

Sabe por que não desisti?


Sabe por que não desisti?

Por meus filhos!!!

  Toda criança que sofre maus tratos,
espancamentos, abusos, estupros,
dificilmente se livrará dos traumas que a marcaram,
muito menos das suas dores e dissabores...
Na ânsia de não repetir,
os mesmos erros de seu passado,
busca um parceiro ideal,
quando cai na real,
quanta ironia,
seu sonho vira pesadelo fatal...

Embora tivessem incutido em nossa cabeça,
desde pequena,
 que seríamos "fraca" como nossa mãe,
foi observando o comportamento dela e
a dor que sua ausência provocou em nós,
que nos fizeram buscar a "cura" e
não perpetuar o estigma da "depressão",
no qual nos aprisionamos por anos ou
"loucura",
pela qual nos discriminaram, 
difamaram, chantagearam,
torturaram e perseguiram...

O único elo que nos prende à Vida,
são os filhos,
frutos do nosso ventre ou coração,
a responsabilidade
 que assumimos ao gerá-los...
São eles que nos movem
para a Vida ou para a morte!
Quando nos sentimos incapazes 
de os criar ou esse elo é rompido,
nos agredimos e nos culpamos,
travando uma luta sem igual,
entre a consciência e a razão...

 Agradecemos a Deus,
que agiu em nossa Vida e,
através de Nosso Senhor Jesus Cristo,
nos libertou e nos deu Nova Vida!
Agradecemos a Deus,
que colocou em nosso caminho,
uma psicóloga e psiquiatras,
 extremamente competentes,
que nos ajudaram a superar a crise!
Agradecemos a Deus,
que por sua infinita misericórdia,
nos permitiu ter filhos trabalhadores,
honestos, responsáveis e respeitadores!
Agradecemos a Deus,
por nossos filhos, noras e netos nos aceitarem,
com nossas imperfeições e limitações!

Maria Teresa



DEPRESSÃO:
Esse é um assunto de extrema importância, é aqui que tudo acontece, é nessa fase que muitas vidas são perdidas ou vencidas pelas pedras encontradas. Seja qual for o motivo, a depressão é uma queda rápida, que suga a motivação de viver e leva diretamente para a escuridão. Algumas fases começam aos poucos e vão ganhando força negativa até chegar ao ponto do suicídio, outras já começam conturbadas ao extremo e já nem precisam de muito tempo para atingirem um nível mais perigoso.
Lidar com a perda é uma tarefa difícil demais para alguns ou talvez milhares, o sofrimento se torna o único refúgio para esconder uma dor ainda maior, uma busca por momentos de paz que são constantemente interrompidos pela verdade e pela realidade. Sofrer fisicamente para enganar a dor espiritual é uma fuga sem direção, só deprime ainda mais e gera mais motivos para sentir dor. É um ciclo sombrio, que custará talvez a vida ou no mínimo a felicidade de muitos que estão juntos nessa luta e que em muitas tentativas de ajudar acabam falhando. Imagens como essa são encontradas o tempo todo, é a vida pedindo socorro, querendo se livrar da tortura psicológica, é a vida que perde as forças e que não consegue mais se levantar. Isso é muito sério e as medidas para eliminar os motivos causadores de tantas depressões, são os mesmos que muitas vezes estão disfarçados de felicidade, sentimentos confusos que prometem silenciosamente o que jamais poderão cumprir!
Mauro Sérgio


A imagem pode conter: 1 pessoa, texto

Sim, por eles arregacei as mangas e fui à luta;
para eles quis constituir uma família decente;
por eles quis morrer, para que sobrevivessem;
por eles consegui me levantar;
por eles não me divorciei e
quando me desprezaram,
Jesus Cristo me acolheu,
consegui o divórcio e
trouxe meus filhos de volta!
Tenha Foco e Fé, Cristo lhe dará a Força!
Maria Teresa

A imagem pode conter: 1 pessoa, texto

"Conheci uma bela jovem que casou com um homem muito violento. Ela era dócil, inteligente, amiga. Não entendia a razão d enamorá-lo. Engravidou aos 19 anos e tiveram que casar.
O que ela sempre viu?
Os irmãos brigando e batendo nas irmãs.
Os irmãos sempre brigando com suas esposas e batendo nelas.
As irmãs casadas apanhavam de seus maridos e tinham seus desprezos. No entanto, continuavam juntos.
Um dia conclui que está bela jovem não sabia escolher, não sabia ser feliz, não sabia viver outro tipo de vida, pois já apanhava durante o namoro. E seu final foi trágico!
Mas, e este homem agressivo, temperamental?
O que ele tinha, o que se passou com ele, para carregar tanta violência contra a esposa, mulheres em geral?
Seria uma sombra?
Uma tara? "



Amiga, hoje ouso dizer, que é necessário um bom acompanhamento
psicológico, para meninas expostas à violência,
geralmente são mais sonhadoras e presas fáceis
de aproveitadores inescrupulosos,
que as manipulam e iludem
com falsas juras de amor!

Você tem razão, elas não sabem escolher,
porque não conheceram outro tipo de vida,
não sabem o que é felicidade,
apenas sonham com ela,
não aprenderam a se amar,
a se valorizar e a se priorizar,
não sabem diferenciar a ovelha do lobo travestido e
caem na lábia dos aventureiros...

O que ele tinha???
Muitas vezes, gostaria de ser mulher, inveja as mulheres,
mas como "não pode",
 as agride e humilha, como uma "tara" para se mostrar melhor...
Como também, a permissividade.
numa sociedade extremamente machista,
os homens são criados para serem "machões":
"Você é minha Mulher,
tem que fazer o que eu mandar,
se não for por bem, será por mal!"
 E, quando decidirem que você tem de morrer,
se você não se matar,
eles te matam...
Maria Teresa

A maldade ganha força, porque aceitamos tudo sem lutar, coagindo com os interesses alheios, mesmo aqueles que deveriam ser banidos pela nossa consciência moral.
O respeito está cada vez mais diluído por toda essa devastação de sentimentos turbulentos, como a sexualidade e a ganância!

Se não tens como te livrar,
desse relacionamento opressivo,
obsessivo e possessivo,
se estás sendo ameaçada,
Se estás em situação de violência e/ou risco:
peça orientação
Denuncie
Antes que ele te mate...
Maria Teresa

A imagem pode conter: 1 pessoa, texto
A sociedade traz em seu núcleo imensos problemas que em geral, atingem boa parte de seus integrantes. Em meio a um conturbado sistema social, vemos que o comportamento humano pode ser degenerativo, cruel, doentio e egoísta.
Fico indignado quando vejo que muitos pais permitem que seus filhos sejam opressores, mas talvez teriam uma postura bem diferente se os mesmos fossem os oprimidos.
A imbecilidade inclusa na educação, gera um ser arrogante, covarde, capaz de usar sua mentalidade para criar perversidades contra os demais.
O Bullying não é somente uma brincadeira de mal gosto, mas sim uma grande falha ética e moral em pleno desenvolvimento, que pode ou não levar ao óbito, mas infelizmente em muitos casos essa é a conclusão de tudo.
Devemos ser severos e educarmos nossos filhos, ensinando-os que a opressão é um ato maligno, insano, que causa sofrimento, que os filhos precisam compreender as lições de respeito e aplicá-las da forma correta, com consciência.
Sabemos que o bullying não é privilégio dos jovens, crianças, que muitos adultos crescem com esse sentimento incrustado em suas mentes e se tornam pessoas cheias de más intenções, que só sabem criar problemas para a sociedade.
É muito fácil para os pais quando seus filhos são os opressores, afinal, estes não chegam chorando em casa, machucados ou violados de alguma forma.
O que mais me intriga, é que pais que permitem que seus filhos cresçam praticando esses atos, não entendem que seus filhos opressores também poderão ser vítimas um dia, pois também é fato que muitas vítimas se revoltam e usam a vingança para se libertarem das pessoas que estão lhe causando a dor e a humilhação.
Eu particularmente, considero o agressor um ser fraco, imbecil e com poucas chances de se tornar alguém que inspire os outros.
A melhor medida é ignorar o opressor, claro se for possível, para ele ver que suas ações não o tornam o centro das atenções e sim apenas alguém que ninguém quer como amigo(a).
A vida mostra o caminho e muitos aprendem e deixam de ser opressores, mas têm muitos que vão morrer sendo imbecis e causarão muitos estragos por onde passarem.
Não existem leis para controlar o bullying, esse controle tem que ser feito pela família, pelos amigos, por pessoas que enxergam o quanto é depreciativo esse tipo de comportamento.
A sociedade não pode aceitar isso, qualquer ato que seja identificado precisa de medidas punitivas, seja nas escolas, nas ruas e em todos os demais lugares públicos.
Infelizmente a capacidade mental dos seres humanos não é utilizada por todos e sendo assim, vemos constantemente as pessoas fazerem coisas absurdas, que nos faz refletir se realmente existirá um mundo melhor um dia, está mais do que provado que o ser humano não se encontrou ao longo da história, que a perversidade é tão eminente que nem nos surpreendemos mais.

Lembre-se: ✔️ Psicofobia é crime previsto em Lei.
A Lei 236/12 criada pelo senador Paulo Davim, prevê como crime de discriminação cometer abuso ou desrespeito contra transtornados ou deficientes mentais. Também foi aprovada pela Comissão de Direitos Humanos, em maio de 2014, a PLS 74/14, para o crime ser enquadrado no código penal como injúria, e prever pena de 2 a 4 anos a quem praticar psicofobia.

Crianças se tornam adultos opressores, inescrupulosos e manipuladores,
quando não lhes ensinamos a respeitar o próximo e
a ter responsabilidade pelos seus atos,
quando somos demasiadamente permissivos,
principalmente com os filhos homens.
Impor limites e não alimentar a discriminação,
através de comentários e/ou tratamento hostil aos outros,
é uma forma de evitar que nossos filhos,
se tornem adultos mentirosos, agressivos, perversos e rancorosos.
Jamais fomentar intrigas e espalhar a discórdia,
mas,
tecer amor
como Cristo nos ensinou:
"Amai a teu próximo, como a ti mesmo!"
Mt: 22:39

Se não tens como te livrar,
desse relacionamento opressivo,
obsessivo e possessivo,
se estás sendo ameaçada,
Se estás em situação de violência e/ou risco:
peça orientação
Denuncie
Antes que ele te mate...
Maria Teresa

A imagem pode conter: 1 pessoa, texto

Gratidão, Mauro Sérgio!

"Quando a dor de não estar vivendo for maior
que o medo da mudança, a pessoa muda!"(Freud)
Agradeço pela minha Vida, que o Senhor Jesus resgatou e restaurou!
Agradeço a Deus, que por Sua Graça e Misericórdia,
me permite servi-Lo com alegria!
Abraços carinhosos

0 comentários:

Postar um comentário