Com amor, todo sonho é possível

Insinuações

Flor da Grumixama

Insinuações


É preciso ter equilíbrio...




Olhar de lado, deixar escapar uma frase ou comentário insinuante sobre o comportamento de alguém que está ou não presente, e que pode ser verdade ou não: a isto se chama insinuação. Insinuações são indiretas. É não dizer diretamente o que se pensa a respeito de alguém ou alguma coisa, muitas vezes, desejando despertar a desconfiança das outras pessoas em direção a alguém de quem não se gosta. Outras vezes, aquele que insinua não tem coragem de dizer na cara o que está pensando. Pode ser porque ele (a) não tem certeza do que está dizendo, ou então, porque é covarde mesmo.

Eu tenho um problema: não sou de insinuações. Se alguém disser algo que possa me ferir ou aborrecer, eu procuro a pessoa (se eu achar que esta pessoa vale a minha preocupação) e tento esclarecer o assunto de maneira direta, de forma que não fique nenhuma dúvida a respeito. Caso contrário, beijinho no ombro!

O problema da insinuação, é que ela muitas vezes está disfarçando a real intenção de quem a pronuncia: fazer fofoca. Criar calúnias ou dúvidas sobre o caráter de alguém. A notícia se espalha feito rastilho de pólvora, e daqui a pouco, o que começou como uma simples insinuação, torna-se uma afirmação da verdade - uma verdade que não existe, a não ser na cabeça de quem a criou. 

Insinuação, para mim, é coisa de cobra. Até o excesso de sons  "sss..." contidos nesta palavra, me faz lembrar o sibilar de um ofídio. As cobras se arrastam pelo chão, andam pelos cantos e atacam de surpresa.  E ao enterrarem suas presas na carne da vítima, fazem-no de modo que a picada seja fatal, se a vítima não for socorrida a tempo: mata misericordiosamente.

Mas quem insinua não quer matar rapidamente; quer fazê-lo bem devagar. Quer comer pelas beiradas, a fim de ter o prazer de ver sua vítima desfazer-se aos poucos entre suas presas. Quer saborear a sua fofoca azeda e desfrutar do prazer de ver todo mundo se voltando contra a sua vítima, que muitas vezes, nem percebeu nada. E caso perceba e vá tirar satisfações, o insinuador fará aquela cara de surpresa: "Eu??? Eu não disse isso, não foi sobre você, foi sobre uma coisa que me aconteceu."

Ao longo da minha vida, conheci muitas pessoas assim, que gostam de insinuar coisas. Por isso mesmo, diante da repulsa que elas me causam, aprendi a ser direta e firme nas minhas afirmações - e jamais insinuar coisas sobre as pessoas se eu não tiver certeza, e caso eu diga alguma coisa da qual eu não tenha certeza, sempre arremato com: "Eu não tenho certeza absoluta sobre o que estou falando, é só uma especulação. Posso estar errada." Mas quem insinua, o faz de maneira tão sutil, que deixa no ar apenas um fio de raciocínio para que os ouvintes sigam e acreditem no que quiserem. 

Pessoas trisssstessss......







Gratidão, Ana Bailune

Agradeço a Deus, pela minha Vida, 
que o Senhor Jesus resgatou e restaurou!
Agradeço a Deus, que por Sua Graça e Misericórdia,
me permite servi-Lo com alegria!
Abraços carinhosos

0 comentários:

Postar um comentário