Com amor, todo sonho é possível

1) Psicopatas entre nós


Agradeço a Deus pela oportunidade de conhecer e
receber o excelente material da psicanalista Dra. Julia Barany,
"para sobreviventes de psicopatas"
a quem pedi licença para publicar aqui,
assim sendo, à medida que receber,
farei a publicação.
Gratidão,  Dra. Julia Barany!
A imagem pode conter: texto
Serenidade
Psicopatas entre nós: como reconhecer, se recuperar e recomeçar nova vida

Você sabia que a grande maioria dos psicopatas não mata? Quase todos temos o conceito de psicopata como o serial killer, dos filmes de terror perpetrados pelo cinema e pela televisão. Mas eles perfazem uma pequena fração dos psicopatas que estão entre nós e podem ser nosso vizinho, nosso colega de trabalho, nosso médico, advogado, o piloto do avião em que você e sua família viaja, ou, mesmo, agh!, dormir ao nosso lado na cama de casal, ser o filho, o irmão ou a mãe ou o pai.

Você pode ter cruzado com um e nem sabe.

Você com certeza já cruzou e/ou conviveu com um psicopata. Psicopatia ocorre em 1 a 3% da população. 

Mas como vou saber, pergunta você, para me proteger?

Essa é a grande questão. É quase impossível você perceber quem é psicopata ANTES de cair na armadilha dele.
Você só descobre DEPOIS que já foi depredado de tudo seu que interessava a ele/ela.

Você já deve ter ouvido histórias de pessoas que perderam tudo para alguém, e até acha que a pessoa foi boba, não soube reconhecer um cafajeste, é uma pessoa fraca, pouco inteligente. Você até sente pena, mas, ao ver como ela está toda atrapalhada, desequilibrada, emocionalmente instável, você até entende que ela mereceu perder e mereceu ser abandonada. Afinal, quem ficaria bem ao lado de uma pessoa tão problemática assim?

Você não poderia estar mais longe da verdade nem poderia ser mais injusto em seu julgamento, caso essa pessoa tenha estado nas garras de um psicopata.
Para entender tudo isso, primeiro é preciso saber que psicopata que não é serial killer existe, anda entre nós, e está inserido em todos os âmbitos da nossa sociedade, causando encrencas e deixando um rastro de destruição atrás de si.
Em seguida, é preciso aprender os sinais, e ficar alerta.

Mais importante ainda, é preciso saber que psicopata é um exímio ator, e você jamais suspeitaria que por trás daquelas máscaras carismáticas de bondade, de compaixão, de empatia, de consideração, de amorosidade, se esconde um monstro. Jamais.

E aquela coitada da vítima, bem, foi ela que causou as encrencas, foi ela que provocou a dor nessa pessoa exemplar, e ela não é vítima coisa nenhuma. A vítima é essa pessoa tão bondosa.

Bondosa?
Pronto, você caiu na armadilha.
Para saber como se prevenir e, se já caiu, como sair, é preciso se informar, estudar as bases científicas, pesquisar e ficar alerta.
Você sabe se prevenir?

Para saber mais, fique atento ao próximo email que enviaremos amanhã. Falaremos sobre a intencionalidade que um psicopata tem em fazer o mal.



12 estratégias do Manual do Psicopata para seduzir você


Gratidão,  Dra. Julia Barany!

Denuncie,
peça as Medidas Protetivas,
 se não te atenderem,
corra atrás para que Justiça seja feita,
não permita que o agressor saia impune!
 Se não tens como te livrar,
desse relacionamento opressivo,
obsessivo e possessivo,
se estás em situação de violência e/ou risco,
se estás sendo ameaçada:
Denuncie 180
Antes que ele te mate...
Busque ajuda profissional
(psicológica e/ou psiquiátrica),
porque sozinha,
 não dá para enfrentar essa barra.
Maria Teresa

0 comentários:

Postar um comentário