Yahsat


Com amor, todo sonho é possível

Ainda hoje, continuam "enlouquecendo" as mulheres...


A imagem pode conter: texto
Bom dia mulheres lindas e resilientes!



iStock

 Boa noite, jamais justifiquem uma agressão, ele não devia ter feito isso e ponto.
Eu conheci o meu ex no trabalho, achava que a sua agressividade se justificava pela falta de oportunidade, tentei ser compreensiva, pois havia engravidado, no entanto, ele foi sórdido e cafajeste durante minha gravidez.
Havia marcado cirurgia para operar para o dia 25, ele sumiu, no dia 22 apareceu e quis se relacionar, embora não quisesse, não teve jeito, conclusão, meu filho antecipou, corri para o hospital
Gerenciar
 Meu filho nasceu bem, graças a Deus, ele subiu, foi fórceps a sangue frio, me estouraram tanto no parto, que mesmo depois de cirurgia corretiva, não conseguiu corrigir o estrago e ninguém quis fazer a laqueadura para mim. O animal não largava do meu pé, ia embora e voltava, engravidava, para não ter filho sem pai, eu abortava... Casei achando que ia melhorar, ele não aceitava trabalhar, engravidei, me violentou tanto, que pedi o divórcio,  não quis dar, alegando que casamento para ele era para sempre, até que a morte nos separe... Entrei em choque, queria me matar para me livrar desse indivíduo, fui internada em clínica psiquiátrica em 06/09/1983, fiz sonoterapia, eletrochoque, nada me fazia retornar, foram 3 meses de internação e mais 1 ano de hospital dia e, em 1/04/1987, fui aposentada por invalidez...Deus não me abandonou, me conduzia para trabalhos voluntários e eu comecei a me reerguer, mas sempre fazendo uso de psicotrópicos para aguentar viver com esse sujeito, porque toda vez que eu quis me divorciar ele tentou me matar, da última vez, depois que soube que eu havia entrado com o divórcio, me estuprou (30/03/2012) Fiz BO e exame de corpo de delito no IML. O indivíduo, através do advogado, conseguiu uma psicóloga que atestou que eu estava em surto psicótico - delirava, assim o delegado por livre iniciativa, arquivou tudo e simulou abrir uma representação contra o sujeito...renciar
E, ainda hoje, o abusador/agressor usa desse artifício para driblar a Lei.

Estou há 6 anos tentando conseguir as Medidas Protetivas,
me denunciaram e recebi a visita de Assistente Social do Creas,
que disse que fará visitas constantes,
mas eu devo parar de pedir as Medidas Protetivas...

Assim, até hoje,
não me deram as medidas protetivas,
eu tenho que me esconder em casa,
enquanto esse psicopata poderoso,
circula livremente pela cidade...
Ao invés de acusar as vítimas de abuso e violência doméstica,
deveríamos exigir que as autoridades agissem, nos rigores da Lei,
para coibir tantas agressões e mortes.
Não importa a classe social:
agrediu, abusou, violentou, ameaçou, estuprou,
 tentou matar a mulher, tem de ser preso,
 não podem, de forma alguma,
permitir que os agressores se beneficiem das brechas da Lei,
 a condenada será sempre a mulher,
que terá que passar o resto da vida "em pânico",
com medo de ser assassinada.
Maria Teresa D. Valente

Desabafos de Um Relacionamento Abusivo
"Isso acontece com quem conhece homem em rede social. 
Acontece com quem conheceu o marido de mais de 20 anos na igreja. 
Acontece com quem nem conhece o cara, mas disse "NÃO" pra ele na balada.
Acontece com quem, sem querer, queima o jantar do marido e 
acontece também com quem recusa um pedido pra dançar. 
Acontece com quem corta o cabelo de um jeito ou
 usa uma roupa que o marido/noivo/namorado não gosta.
 Acontece também com quem pede o divórcio após anos de abuso.
 Acontece com mulheres pobres; classe média; ricas; 
acontece com a analfabeta; com a doutora.
 E continua acontecendo.
 Parece que todos esses anos culpando as vítimas 
não têm feito muito pelas mulheres agredidas.
 E é uma a cada 3. É uma morta a cada 36 horas."
Pior é ver mulheres se acusando!
Jaqueline J Arruda
A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e texto
Pode parecer insano, mas pessoas seguras de si e felizes,
 não querem ou procuram o mal de ninguém!
Desabafos de Um Relacionamento Abusivo

A imagem pode conter: 1 pessoa

Parem de culpar as vítimas.
Não há idade, não há número de encontros, não há tipo de relacionamentos....
HÁ VÍTIMAS QUE SOFREM OU PERDEM SUAS VIDAS
 NUM PAÍS MACHISTA,
 QUE NÃO CUIDA DAS SUAS MULHERES!

Homem persegue ex-mulher e passa por cima dela com um automóvel. A vítima ainda conseguiu fugir para uma igreja, mas foi morta a tiros. Os dois foram casados por 40 anos e tinham dois filhos. Ele não aceitava a separação.
Elza e Elizeu tiveram dois filhos e estiveram casados por quatro décadas, mas a mulher decidiu terminar a relação após ter sido agredida pelo marido em novembro.

Ao registrar ocorrência na delegacia da cidade, a filha do casal, de 37 anos, estava junto para prestar queixa. De acordo o delegado, ela também havia sido lesionada. O homem teria agido assim por ciúmes e não aceitava o fim do casamento.

A imagem pode conter: 2 pessoas, texto

O que importa se é no primeiro ou milésimo encontro?
Se foi quando se conheceram ou depois de 40 anos de casados?
Precisamos entender que a culpa não é de quem sonhou, é de quem DESTRUIU os sonhos!
Somos centenas de mulheres psicologicamente abaladas, emocionalmente feridas, fisicamente destruídas e muitas MORTAS. MORTAS gente, por sermos mulheres, por não sermos propriedade, por querermos viver nossas vidas!
Somos agredidas das piores formas por irmãos, pais, vizinhos, namorados, maridos...somos AGREDIDAS e MORTAS!
Parem de culpar as vítimas!
Entendam o problema e lutem com a gente!
Cintia Secario

A imagem pode conter: texto
Crianças que crescem dentro de um R.A, são.possíveis abusadores ou vítimas!
#SeusFilhosNãoMerecem


Denuncie,
peça as Medidas Protetivas,
 se não te atenderem,
corra atrás para que Justiça seja feita,
não permita que o agressor saia impune!
 Se não tens como te livrar,
desse relacionamento opressivo,
obsessivo e possessivo,
se estás em situação de violência e/ou risco,
se estás sendo ameaçada:
Denuncie 180
Antes que ele te mate...
Busque ajuda profissional
(psicológica e/ou psiquiátrica),
porque sozinha,
 não dá para enfrentar essa barra.
Maria Teresa


#vamosfalarmaisclaro

Agradeço a Deus, pela minha Vida,
 que o Senhor Jesus resgatou e restaurou!
Agradeço a Deus, que por Sua Graça e Misericórdia,
me permite servi-Lo com alegria!
Abraços carinhosos

3 comentários:

  1. É por isto que a minha irmã caçula, aos 32 anos foi morar num cemitério. A justiça demorou 16 anos para prender o ex-marido, que resolveu estudar Direito. Soube que trabalha de dia e dorme de noite na cadeia.
    Pena mínima de 13 anos.
    Com certeza é beneficiado com indultos/turismo fora da cadeia.
    Preciso da justiça, mas nela não confio.

    ResponderExcluir
  2. Filhos que não se compadecem de suas mães em situações acima descritas, são ingratos e não merecem consideração.
    Farão o mesmo com suas esposas/filhos.
    Foram isto que aprenderam.
    Estão apenas repetindo o que viram desde criança.

    ResponderExcluir
  3. As coisas estão mudando. Ainda bem.
    Bom domingo!

    ResponderExcluir