Yahsat


Com amor, todo sonho é possível

Algumas pessoas fingem que você é ruim, para não sentirem culpa pelo que te fizeram


Um indivíduo com psicopatia,
só pensa nele e como dar o golpe perfeito,
para tirar tudo da pessoa que escolheu.

Por não ter emoções,
age com frieza e perversidade,
aprisionando, humilhando, difamando,
violentando de todas as formas,
mas sempre de forma a não deixar provas,
alienando e chantageando os filhos,
que passam a acusar e rejeitar a mãe,
deixando a mãe sem saída.
Vai te encurralando de tal forma,
que você não tem a quem pedir ajuda,
até o Estado te nega proteção.

 A Depressão e a Síndrome do Pânico se instalam,
ainda mais se o abusador controlar até vizinho,
como no caso específico,
o indivíduo intermediou um terreno estreito (15 metros de frente),
prometendo ao comprador que compraria
o terreno do meio e que cederia 5 metros a ele.

Quando o abusador saiu de casa,
continuei fornecendo água para esse vizinho,
e esse vizinho me perguntou se eu ia comprar o terreno do meio,
falei que não, não tinha dinheiro, só dívidas para pagar.
Logo em seguida, o meu poço foi obstruído,
o poceiro ficou admirado,
 disse que nunca tinha visto uma coisa assim e,
eu trabalho há muito tempo com poço, mas isso nunca vi.
Haviam cortado a mangueira d'água,
ao puxar, saiu o pedaço cortado com faca na mão dele.
Fui ao centro para denunciar,
mas era sábado e a DP estava fechada,
lembrei que tem a Polícia Militar e fui até lá,
contei o ocorrido, me atenderam muito bem e
me orientaram a fazer BO na DP, na segunda-feira.
Não demorou muito estavam 2 policiais aqui na chácara,
olharam e me perguntaram
se o vizinho tinha hábito de entrar por ali:
 -"Não, eu cedo água para eles, através de mangueira,
na entrada da chácara, ele entra pela frente,
jamais dei liberdade para que entrasse pela divisa." respondi.
-"É, mas tem caminho para o poço!" Eles disseram...

E, eles nunca têm culpa.

Aí, começaram a incendiar minha chácara,
tudo para me desesperar e sair daqui.
queimaram toda a fiação do poço,
fizeram isso várias vezes...

E, eles nunca têm culpa.

O cachorro deles acabou com quase 40 galinhas.

E, eles nunca têm culpa.

Aí, arrumaram uma Pit Bull,
que avançava em mim,
 toda vez que saia ou chegava em casa,
agora estão com os 2 filhotes dela,
que são uns "amores",
mas acabaram com todas as galinhas,
mataram a minha cachorrinha "Estrelinha" e
estão querendo pegar a minha Madona e os meus gatinhos,
não saem do meu terreno.

E, eles nunca têm culpa.

Esse senhor, cortou a rua fechando o fluxo da água,
como moro na parte de cima,
toda a água, do terreno acima do meu,
vai para o meio da rua e está destruindo a estrada
e o concreto que foi feito, não tenho mais como chegar em casa.
Esse senhor, cortou a rua fechando o fluxo da água,
como moro na parte de cima,
toda a água, do terreno acima do meu,
vai para o meio da rua e está destruindo a estrada
e o concreto que foi feito, não tenho mais como chegar em casa.

E, eles nunca têm culpa.

Por pressão do pai, um filho me denunciou,
que eu estava sem tomar remédios e
dizendo que o pai não estava vindo aqui...
(ele sabe que o pai estava negociando terreno aqui na frente,
eu falei pra ele que eu ia denunciar,
 já que está vivendo e trabalhando em outra cidade,
não tem desculpa para vir aqui, na rua onde moro).
O Assistente Social, a mando do Ministério Público,
veio verificar o que estava acontecendo,
justo no dia seguinte à morte da Estrelinha,
como me disse que eu não podia pedir as Medidas Protetivas,
porque eu não quero dar o nome das pessoas
que viram o abusador aqui,
fiquei arrasada, entrei em pânico...
Como pode um indivíduo cometer tantos crimes contra uma pessoa,
com tantos BO's, inclusive com laudo pericial do IML e
um delegado condenar a mulher,
aceitando um atestado falso de sua sanidade mental e
simular abrir uma representação contra o criminoso?
Ao fazer isso, o delegado deu ao criminoso,
total e irrestrita liberdade para fazer o que quer,
será que uma pessoa que adoeceu,
não tem direito à proteção do Estado?

E, eles nunca têm culpa.

Agora, eu pergunto como cidadã honesta e
cumpridora dos meus deveres para com o Estado,
até 2014,
que está se sentindo mal por estar devendo à Receita Federal:
-"Como pode uma pessoa que ganhou muito dinheiro,
segundo os filhos, nunca ter feito uma declaração,
a não ser as declarações que eu fiz de 2003 a 2008 e,
paguei muito caro ao contador,
para regularizar a situação do indivíduo junto à Receita Federal e
poder receber o espólio de meu pai,
ter tantas regalias junto ao Ministério Público?"

E, eles nunca têm culpa.

Assim, eu estou há 6 anos 
pedindo as Medidas Protetivas ao Estado,
depois de viver mais de 30 anos aprisionada a um indivíduo,
que tentou me matar toda a vez que pedi o divórcio,
me estuprou e o delegado arquivou tudo,
porque o elemento é muito "respeitado" na cidade e
arrumou um advogado astuto!

E, eles nunca têm culpa.


Paulo Torres
CHEGA DE VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER

Gratidão, Paulo Torres

Rubem Alves_Oficial
"Ainda que estejam completamente erradas, mesmo que saibam que machucaram, que vacilaram, algumas pessoas não se desculpam, pois nem ao menos se culpam."

AGRANDEARTEDESERFELIZ.COM|POR A GRANDE ARTE DE SER FELIZ

Parece ser muito difícil, para algumas pessoas, pedir desculpas a quem quer que seja, não importando o que tenham feito.

Por  A Grande Arte De Ser Feliz - 29 de abril de 2019

Parece ser muito difícil, para algumas pessoas, pedir desculpas a quem quer que seja, não importando o que tenham feito. Mesmo para quem é próximo, para quem é íntimo, para quem caminha junto, tem gente que não consegue pedir perdão. Ainda que estejam completamente erradas, mesmo que saibam que machucaram, que vacilaram, algumas pessoas não se desculpam, pois nem ao menos se culpam.
Provavelmente, muitos indivíduos que são incapazes de se desculparem não conseguem perceber que estão errados, que suas ações ou suas palavras feriram o outro. É como se agissem somente fazendo o que querem, o que têm vontade, sem se importar com ninguém além de si mesmos. Egoísmo, egocentrismo, incapacidade de se colocar no lugar do outro. Nunca devemos confiar em alguém que não demonstre um mínimo de empatia em seu coração.
Outros, ainda que tenham consciência dos próprios erros, não querem dar o braço a torcer. Enxergam o pedido de desculpas como fraqueza, desistência, fracasso. São pessoas que não sabem perder, não conseguem perceber que todos temos limitações, todos somos passíveis de pisar na bola e de errar. Reconhecer os próprios erros requer maturidade e coragem, porque dói enxergar o sofrimento que podemos ter provocado em outras pessoas.
Existirá, inclusive, quem preferirá fingir que somos pessoas ruins, para que possam lidar melhor com as próprias culpas, enterrando-as sob as mentiras que criarão a nosso respeito. Dessa forma, a pessoa se sentirá livre da obrigação de se desculpar, uma vez que quem ela machucou assim o mereceu, por se tratar de alguém ruim. É desse modo que alguns indivíduos agirão: tentarão se proteger de forma cínica e falsa, colocando o outro como o vilão da história.









O que importa mesmo é termos a consciência tranquila diante de tudo o que somos, de tudo o que fazemos e dizemos, para que consigamos nos livrar de culpas que não são nossas. Quando o erro não é nosso, só nos resta relaxar e tentar seguir, sem precisar de que o outro se desculpe para perdoarmos a nós mesmos. É assim que a gente continua. Desse jeitinho.



Gratidão, Rubem Alves_Oficial

Denuncie,
peça as Medidas Protetivas,
 se não te atenderem,
corra atrás para que Justiça seja feita,
não permita que o agressor saia impune!
 Se não tens como te livrar,
desse relacionamento opressivo,
obsessivo e possessivo,
se estás em situação de violência e/ou risco,
se estás sendo ameaçada:
Denuncie 180
Antes que ele te mate...
Busque ajuda profissional
(psicológica e/ou psiquiátrica),
porque sozinha,
 não dá para enfrentar essa barra.
Maria Teresa



#vamosfalarmaisclaro

Agradeço a Deus, pela minha Vida,
 que o Senhor Jesus resgatou e restaurou!
Agradeço a Deus, que por Sua Graça e Misericórdia,
me permite servi-Lo com alegria!
Abraços carinhosos

0 comentários:

Postar um comentário