Com amor, todo sonho é possível

O mau humor do pai afeta o desenvolvimento intelectual de seus filhos...


O mau humor do pai afeta o desenvolvimento intelectual de seus filhos

Um pai irritado na maioria das vezes reflete não apenas a falta de controle de suas emoções; também gera um efeito negativo no desenvolvimento cognitivo e emocional de seus filhos.
Um pai irritado, na maioria das vezes, reflete não apenas a falta de controle de suas emoções; também gera um efeito negativo no desenvolvimento cognitivo e emocional de seus filhos. Embora esse comportamento seja mais comum em homens, vale lembrar, ele é tão prejudicial quanto se for feito por mães. E, pior ainda, se aparecer em ambos.
Os gritos, por exemplo, independentemente da causa, por causa da violência intrínseca que carregam consigo, têm um efeito muito forte nas crianças. A euforia manifestada com gritos porque um time de futebol acaba de marcar um gol pode ter o mesmo efeito negativo que gritar durante uma discussão do casal. A criança olha mais para a forma do comportamento do que para a causa ou o fim que ele persegue. Além disso, comportamentos carregados de ansiedade têm efeitos similares em crianças.

“Eu não consigo pensar em qualquer necessidade na infância tão forte quanto a necessidade de proteção de um pai .” -Sigmund Freud-

O estágio de maior vulnerabilidade das crianças frente a esse tipo de comportamento ocupa a faixa etária de zero a três anos. Mas olhe: isso não significa que, se forem mais velhos, as crianças não se sintam afetadas. O mau humor de um pai é geralmente traduzido por um sentimento de culpa nas crianças. Isso significa que as crianças podem se sentir responsáveis ​​pela falta de controle emocional de seus pais.

Os efeitos de um pai rabugento

Os filhos de um pai mal-humorado desenvolvem, com o passar do tempo, problemas de insegurança , angústia e estresse . Isso também afetará sua evolução cognitiva, emocional e linguística, bem como suas habilidades de socialização. Infelizmente, o mau humor age como uma epidemia e logo se espalha para toda a família. Torna-se um “estilo de vida” que se repete na forma de um círculo vicioso.
A ansiedade não é uma condição que facilita o aprendizado. Há um “excesso” nas emoções e isso impede que se concentre a energia psicológica para outros aspectos, além do estresse também supõe um obstáculo para a continuidade da atividade. O habitual é que quem sofre torna-se instável perante as suas responsabilidades.
O mau humor do pai cria tensão adicional na criança . As demandas acadêmicas também são uma fonte de pressão para a criança, então ela terá que lidar com duas fortes demandas simultaneamente. De um lado, com o conflito de culpa e confusão que se origina no mau humor do pai. Por outro lado, com a necessidade de responder às suas obrigações.

Agressividade como um exemplo

Um pai rabugento e perturbado envia mensagens agressivas e assustadoras para seus filhos. Por esta razão, não é incomum encontrar tantos adolescentes quanto adultos fracassados ​​e, em alguns casos, vítimas de algum tipo de vício. Eles são almas tão atormentadas quanto seus progenitores e vagam pela vida sem esperança.
Sem perceber, a criança também aprende a ser descontrolada com suas emoções. Estes simplesmente o atacam e acreditam que sua resposta deveria ser exatamente o que ele sente. Portanto, é muito provável que ele acabe também vivendo conflitos na escola. Ele se torna tão descontrolado quanto seu pai e tem reações irracionais quando recebe alguma demanda do ambiente.
O clima escolar é fundamental no desempenho acadêmico. Então, se o garoto transformar as relações na escola em uma nova fonte de angústia, provavelmente prejudicará ainda mais sua capacidade de tirar proveito disso. É uma corrente que se estende e, na pior das hipóteses, leva ao fracasso escolar, e esse fator aumenta sua culpa, suas dúvidas e sua angústia.
Por outro lado, o pai que está positivamente envolvido na educação de seus filhos cria as condições para que eles desenvolvam autoconfiança . Esta segurança é manifestada através de habilidades sociais superiores e melhores resultados acadêmicos. Aprender é visto como uma aventura interessante e os objetivos são desafios assumidos com entusiasmo.

Agressividade como um exemplo

Um pai rabugento e perturbado envia mensagens agressivas e assustadoras para seus filhos. Por esta razão, não é incomum encontrar tantos adolescentes quanto adultos fracassados ​​e, em alguns casos, vítimas de algum tipo de vício. Eles são almas tão atormentadas quanto seus progenitores e vagam pela vida sem esperança.
Sem perceber, a criança também aprende a ser descontrolada com suas emoções. Estes simplesmente o atacam e acreditam que sua resposta deveria ser exatamente o que ele sente. Portanto, é muito provável que ele acabe também vivendo conflitos na escola. Ele se torna tão descontrolado quanto seu pai e tem reações irracionais quando recebe alguma demanda do ambiente.
O clima escolar é fundamental no desempenho acadêmico. Então, se o garoto transformar as relações na escola em uma nova fonte de angústia, provavelmente prejudicará ainda mais sua capacidade de tirar proveito disso. É uma corrente que se estende e, na pior das hipóteses, leva ao fracasso escolar, e esse fator aumenta sua culpa, suas dúvidas e sua angústia.
Por outro lado, o pai que está positivamente envolvido na educação de seus filhos cria as condições para que eles desenvolvam autoconfiança . Esta segurança é manifestada através de habilidades sociais superiores e melhores resultados acadêmicos. Aprender é visto como uma aventura interessante e os objetivos são desafios assumidos com entusiasmo.
Tradução feita pela CONTI outra, do original de La Mente es Maravillosa

Gratidão, Ana Lúcia!

Agradeço a Deus, pela minha Vida,
 que o Senhor Jesus resgatou e restaurou!
Agradeço a Deus, que por Sua Graça e Misericórdia,
me permite servi-Lo com alegria!
Abraços carinhosos

0 comentários:

Postar um comentário