Com amor, todo sonho é possível

Juntas somos mais fortes!


Juntas somos mais fortes!
Quando nos unimos para fortalecer,
aquelas que ainda têm medo de denunciar
os abusos e violências que sofrem no âmbito doméstico,
nos tornamos cada vez mais fortes,
pois a Lei é aprimorada e se torna mais eficiente!
Pense nisso!!!
Maria Teresa

"Não tem como andar de mãos dadas com um pé atrás."
Carpinejar

Gratidão, Daise Oliveira Costa!

A imagem pode conter: texto Nenhuma descrição de foto disponível. A imagem pode conter: texto
Juntas somos mais fortes!

A imagem pode conter: texto

Manipuladores costumam agir de forma muito inteligente. Eles descobrem o ponto fraco de suas vítimas e usam a seu favor. O alvo, normalmente, são pessoas insatisfeitas com suas vidas sociais, amorosas, profissionais e familiares, inseguras e com autoestima baixa.

Elas são mais suscetíveis a caírem nas graças desse ser que se apresenta como alguém maravilhoso: aquele que chega na sua vida pra mudar tudo pra melhor, te faz sentir a pessoa mais linda e especial do mundo, está sempre disposto a ajudar, é super prestativo, enche a sua bola e qualquer situação que possa te fazer duvidar do próprio valor, é taxada por ele como injustiça, afinal, ele quer que você saiba que, aos olhos dele, você é única! 

Você pode estar se perguntando: “Mas pra que? O que ele ganha com isso?”

O objetivo dele é que você sinta que ele é o responsável por tudo que acontece de bom na sua vida, como ter te arranjado um novo emprego, apresentado pessoas interessantes, ter te dado coisas, ter sido um ombro amigo, ter te dado dinheiro, e até mesmo ter melhorado a sua autoestima (você não era ninguém antes de mim). Ele precisa que você sinta essa eterna gratidão como forma de controle, assim, ele poderá fazer o que quiser contigo. A partir dessa “cama feita”, ele te tira a autonomia da sua vida, de modo que você só faça aquilo que ele aprova, te tira o direito de dizer não, de se chatear com atitudes dele,faz chantagem emocional, dizendo que depois de tudo que fez por você, seria muita ingratidão ir embora, não corresponder suas expectativas, ou desapontá-lo, de forma geral.

No fim das contas, o que ele faz por você é no intuito de te gerar uma dívida impagável para que você se sinta eternamente devedor a ele. E o preço que ele irá te cobrar será, sem dúvida, muito alto. O maior medo dele é ser abandonado, desvalorizado, rejeitado, humilhado ou traído. E para evitar que isso aconteça, ele cria um jogo de manipulação em que você se sinta impossibilitada, envergonhada, coagida e até mesmo culpada de tentar se desvincular.
Você percebeu que essa é uma estratégia muito usada por alguns amigos, maridos, mães? Nem sempre é por mal, mas por medo de te perder! Sua autonomia é uma ameaça a eles.
Jhanda

Gratidão, Amor & Autoestima!

Nenhuma descrição de foto disponível.

Você tem a impressão de que autoestima é algo que nasce com você e pronto? “Nasci com autoestima alta: YES!” Ou “Droga, nasci com autoestima baixa: Lascou”

Não é bem assim! A forma como você se enxerga, se sente e lida com você mesmo é construída a partir de experiências positivas e negativas que vai acumulando. Isso quer dizer que as pessoas com quem você convive e o tipo de relação que estabelecem afeta diretamente o modo você irá medir o seu valor. E, apesar de não termos o poder de controlar o universo para que tenhamos só vivências positivas na nossa história, temos, sim, a responsabilidade de cuidar para que estejamos o mais próximo possível delas, naquilo que tiver ao nosso alcance. Como assim?

Temos necessidades básicas: afeto, segurança, amor, realização, conexão, integração, pertencimento, aceitação, reconhecimento... 

É nossa responsabilidade buscar fontes de satisfazê-las da melhor forma possível. Algumas serão externas e muitas serão internas. E quanto mais satisfeitos, mais saudáveis estaremos. 

Por exemplo: 
Se eu desejo me sentir amada pelo meu parceiro, eu preciso me certificar de que esse parceiro tem condições de me oferecer esse amor: se ele me trata como eu gostaria, se me faz sentir especial.(fonte externa)
Se eu tenho um sonho em me realizar profissionalmente, eu preciso trabalhar com algo que me ofereça espaço para isso. (fonte interna)
Ou seja, algumas necessidades precisam de outras pessoas para serem satisfeitas. Outras dependem só de você. Porém, nenhuma delas vem pronta. Você terá que ser criterioso na escolha dessas fontes. Não é qualquer parceiro que irá te atender e não é qualquer emprego que irá te realizar.
É muito mais fácil você se sentir alguém de valor, merecedor de amor e respeito se estiver rodeado de pessoas que gostem da sua companhia, demonstrem afeto e aceitação por você. Assim como fica bem mais difícil se sentir competente quando trabalha num ramo que não tem nada a ver com seus interesses e habilidades. É natural se sentir um peixe fora d’água e cometer alguns erros.
Por isso, se responsabilize por suas necessidades e seja criterioso com suas fontes. E verá o impacto na sua autoestima! 
Jhanda Siqueira
Psicóloga

Gratidão, Jane-Six - PSICOLOGIA SOCIAL

Se você está num beco sem saída, como eu, leia aqui>>>>>


Agradeço a Deus, pela minha Vida,
 que o Senhor Jesus resgatou e restaurou!
Agradeço a Deus, que por Sua Graça e Misericórdia,
me permite servi-Lo com alegria!
Abraços carinhosos

0 comentários:

Postar um comentário