Yahsat


Com amor, todo sonho é possível

Curando sua sexualidade após um relacionamento abusivo

CURANDO SUA SEXUALIDADE APÓS UM RELACIONAMENTO ABUSIVO

Por Sandra L. Brown, M.A., (tradução livre por Júlia Bárány)


A questão da cura de relacionamentos amorosos patológicos requer que enfrentemos o dano causado e reconhecer os distúrbios de estresse, ou TEPT (transtorno de estresse pós-traumático) que você esteja sofrendo por causa do relacionamento. É preciso mudar sua vida para poder se curar, mudar seu ambiente físico, e aprender a desenvolver um estilo de vida que ajuda você a se curar emocionalmente, psicologicamente, espiritualmente e sexualmente. Nesse artigo vamos falar sobre o efeito sexual dos relacionamentos patológicos e perigosos.
Ironicamente, os efeitos sexuais dos relacionamentos patológicos podem ser também efeitos espirituais. Isso é assim porque muitos efeitos espirituais têm a ver com ligação e vínculo em vários níveis – incluindo o nível espiritual. Num sentido espiritual, nossa constituição é nos vincularmos durante experiências sexuais – especialmente as mulheres.
Estudos recentes sobre hormônios e sexo indicam que os orgasmos sexuais liberam as mesmas substâncias químicas que são liberadas durante a construção de vínculos com o seu bebê!
Este aspecto fenomenológico nos mostra PORQUE é tão difícil sair de um relacionamento, mesmo que seja perigoso. Muitos homens perigosos são hipersexuais e praticam muito sexo. Um monte de sexo é igual a um monte de oportunidades para vínculos sexuais por meio do orgasmo e estímulo hormonal. Faz parte da natureza da mulher manter vínculos, não abandonar nem pessoas nem outros seres vivos. Quanto mais vinculada você se sentir a ele, menos capacidade você tem de deixá-lo. Quanto mais sexualmente vinculada você estiver, (o que provoca a mesma sensação de vínculo espiritual – “ele é minha alma gêmea”) tanto mais difícil e confuso é se desvincular.
Além disso, muitos homens patológicos que são hipersexuais trazem para o relacionamento muitos desvios sexuais. Pela primeira vez na sua vida você pode ter sido exposta a condutas sexuais ou aspectos sexuais que você jamais experimentou antes. Como o abusador é muito bom em manipular, culpar e recompensar sua “lealdade”, ele pode ter coagido você a condutas sexuais que violaram seu senso moral ou seus limites sexuais normais. Talvez ele tenha inserido pornografia no relacionamento, atos sexuais que perturbaram você, experiências sexuais grupais, relacionamentos de estupro, ou outras violações sexuais. Além disso, a maioria dos homens patológicos, na sua hipersexualidade, NÃO é monógama, então você pode ter contraído alguma doença venérea dele.
Essas feridas profundas da alma causam dano não só às suas emoções. Essas feridas danificam sua espiritualidade e se infiltram na sua identidade sexual. Uma mulher se sente tão pervertida no que experienciou que ela pode achar que deve ficar com ele porque nenhum homem “normal” ou “saudável” vai querer ficar com ela depois do que ela fez no relacionamento sexual com o abusador.
Você pode estar se sentindo viciada nele, no sexo com ele, ou no sexo com qualquer um. O que você viveu É de fato abuso sexual no relacionamento. O abusador costuma fazer sua vítima acreditar que ela quis aquele tipo de relação, que ele apenas satisfez o desvio sexual DELA. Lembre-se, eles distorcem e subvertem todos os aspectos da verdade!
Os efeitos colaterais sexuais do relacionamento podem contribuir com o seu transtorno pós traumático geral. É um aspecto que deveria ser tratado para que você possa resgatar sua identidade sexual. Se não for tratado, sua identidade sexual machucada pode fazer com que você continue a agir de forma doentia, a cooperar com os desvios sexuais dele, ou a usar drogas ou álcool para entorpecer seus sentimentos dolorosos.
Isso também pode aumentar seus sintomas de TEPT, sua ansiedade e sua depressão, ou deixar você propensa a ficar em relacionamentos patológicos por causa de se sentir suja ou indigna de relacionamentos saudáveis.
Você também pode ser impactada espiritualmente, afastando você da ajuda e do conforto que sua conexão com Deus poderia lhe dar.
A ÚNICA maneira de viver uma vida suave é curar seu lado sexual e perceber os danos causados à sua sexualidade como parte do quadro geral dos efeitos de um relacionamento perigoso e patológico.
Procure um bom terapeuta para auxiliar você nesse processo de cura. E conecte-se à sua espiritualidade.
Gratidão, Dra. Julia Barany

Denuncie,
peça as Medidas Protetivas,
 se não te atenderem,
corra atrás para que Justiça seja feita,
não permita que o agressor saia impune!
 Se não tens como te livrar,
desse relacionamento opressivo,
obsessivo e possessivo,
se estás em situação de violência e/ou risco,
se estás sendo ameaçada:
Denuncie 180
Antes que ele te mate...
Busque ajuda profissional
(psicológica/psiquiátrica),
porque sozinha,
 não dá para enfrentar essa barra.
Portanto, para denunciar abusos, agressões e estupro,
é necessário ser acompanhada por advogada (o),
que conheça os trâmites do Judiciário,
para que você possa ter seu "direito de viver sem medo",
assegurado com as Medidas Protetivas.
Maria Teresa



Agradecemos a Deus e, 
aos Anjos que Ele colocou em nosso caminho,
que ouviram nossas dores, temores e pavores, com muita paciência,
tendo sempre uma palavra de confiança e esperança, 
para nos confortar...
Agradeço a Deus, pela minha Vida,
 que o Senhor Jesus resgatou e restaurou!
Agradeço a Deus, que por Sua Graça e Misericórdia,
me permite servi-Lo com alegria!
Abraços carinhosos

0 comentários:

Postar um comentário