Com amor, todo sonho é possível

Aterrorizada ou apaixonada?

A imagem pode conter: texto
Vi esse trecho do livro “outras formas de usar a boca”, da Rupi Kaur, em um seminário da @professoraalice e resolvi trazer para vocês. Retrata bem como os filhos (e a família no geral) também sofrem com a violência doméstica. #violenciadegenero #advocaciafeminista #mulheradvogada

A imagem pode conter: 1 pessoa
Segundo a pesquisa DATASENADO, de 2017, respondida por mulheres que sofreram agressões (elas poderiam escolher mais de uma opção), esses são os motivos para não denunciar.



#paracegover Mulher e a frase acima: “O que leva uma mulher a não denunciar uma agressão?”. Ao lado, os motivos: “1. Ter medo do agressor: 72%; 2. Criação dos filhos: 33%; 3. Dependência financeira: 32%; 4. Não existir punição: 30%; 5. Ter vergonha da agressão: 23%; 6. Acredita ser a última vez: 16%; 7. Não reconhecem seus direitos: 16%; 8. Outros: 2%.”



Nenhuma descrição de foto disponível.
🧠 Para além da violência física 🧠

Neurocientistas e psicólogas enumeram os danos que o cérebro de uma mulher pode sofrer quando ela é submetida à violência doméstica. Esse tipo de violência traz consequências físicas e psíquicas para a mulher e foi tema de debate durante a 13ª edição da Jornada Maria da Penha, promovida pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

♀️De acordo com as especialistas, a vítima de violência doméstica apresenta sintomas que podem não fazer sentido se não houver conhecimento sobre os impactos do trauma no cérebro. Em 2016, o Fórum Nacional de Juízes de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher (Fonavid), promovido pelo CNJ, recomendou aos tribunais que magistrados e servidores recebessem formação multidisciplinar, incorporando a perspectiva de gênero e conhecimento sobre os efeitos na saúde mental da violência contra mulheres.

Descrição da imagem #PraCegoVer e #PraTodosVerem: Ilustração de cérebro com traços que fazem a ligação com tópicos do texto. Texto: Doença mental, danos na neurobiologia do cérebro, morte de neurônios, impactos físicos, impactos na plasticidade do cérebro, doenças psíquicas, doenças emocionais,doenças físicas. A violência doméstica causa muito mais danos do que podemos enxergar. CNJ


Nenhuma descrição de foto disponível.
Deixo aqui indicações de livros que volta e meia releio para elaborar minhas peças e/ou artigos. Não significa ordem de preferência, pois gosto muito dos três. ❤️ Diversifiquei um pouco! “Respeita as mina”, da @fernandapachecoamorim, fala sobre evolução de direitos, Lei Maria da Penha e mecanismos de combate efetivos contra a violência. O livro “Lei Maria da Penha: uma análise criminológico-crítica” foi uma das bases do meu TCC em conjunto com um da Alice Bianchini, por isso é um dos meus xodós e uso para a vida. Ele critica o recrudescimento da Lei 11340 em análise com a Lei dos Juizados Especiais. “O que é Violência contra a mulher” é um pequeno livro, mas que ensina muito bem o que é esse fenômeno e dá bases históricas e atuais também. #violenciadegenero #advocaciafeminista #mulheradvogada

Nenhuma descrição de foto disponível.
Embora a Lei Maria da Penha tenha, recentemente, feito 13 anos, o dia-a-dia nos fóruns e Tribunais - por vezes - difere muito daquilo que foi posto no texto. Comprei esse livro há umas duas semanas e, após lê-lo quase por inteiro, posso indicar para vocês. A narrativa dele é excelente, tem modelos de sentenças e peças, entendimentos atualizados e ótimas dicas práticas. Comprei no site da @revistadostribunais Paguei R$ 62,00 (estava em promoção). #violenciadegenero #advocaciafeminista #revistadostribunais

Denuncie,
peça as Medidas Protetivas,
 se não te atenderem,
corra atrás para que Justiça seja feita,
não permita que o agressor saia impune!
 Se não tens como te livrar,
desse relacionamento opressivo,
obsessivo e possessivo,
se estás em situação de violência e/ou risco,
se estás sendo ameaçada:
Denuncie 180
Antes que ele te mate...
Busque ajuda profissional
(psicológica/psiquiátrica),
porque sozinha,
 não dá para enfrentar essa barra.
Portanto, para denunciar abusos, agressões e estupro,
é necessário ser acompanhada por advogada (o),
que conheça os trâmites do Judiciário,
para que você possa ter seu "direito de viver sem medo",
assegurado com as Medidas Protetivas.
Aprenda que é preciso 
denunciar com segurança,
acompanhada de advogada (o),
para que você tenha 
seus direitos assegurados!
Maria Teresa


Agradecemos a Deus e, 
aos Anjos que Ele colocou em nosso caminho,
que ouviram nossas dores, temores e pavores, com muita paciência,
tendo sempre uma palavra de confiança e esperança, 
para nos confortar...
Agradeço a Deus, pela minha Vida,
 que o Senhor Jesus resgatou e restaurou!
Agradeço a Deus, que por Sua Graça e Misericórdia,
me permite servi-Lo com alegria!
Abraços carinhosos

0 comentários:

Postar um comentário