Yahsat


Com amor, todo sonho é possível

Quais provas levar para a Delegacia na hora de pedir a Medida Protetiva?

Nossa eterna gratidão à dra. Marilha Boldt,

por sua dedicação e luta pelos direitos das mulheres:

Superação da violência doméstica

Como está funcionando a Defensoria Pública durante a pandemia para vítimas de violência doméstica?


        Neste mês de Agosto temos o aniversário dos 14 Anos da Lei Maria da Penha  organizamos uma série de lives com especialistas da área. 

        No dia 03/08/2020 às 19:09 horas iniciamos a série com a Dra. Flavia Nascimento ela que é Defensora Pública, Coordenadora de Defesa dos Direitos da Mulher no RJ, Pós graduada em Gênero e Direito pela EMERJ. Nesta live estaremos abordando o funcionamento da Defensoria Pública no combate à violência doméstica, questões positivas e negativas, bem como a atuação da Defensoria Pública durante a Pandemia.



   

 Para falar com a Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro através do NUDEM (Núcleo de Defesa da Mulher) mande mensagem no whatsapp no telefone nº (21)  97226-8267.


   A palavra da mulher tem grande valia dentro do Juizado de Violência Doméstica, por força da Lei Maria da Penha, mas existem algumas atitudes que todas as mulheres podem fazer no decorrer no relacionamento abusivo para corroborar as suas alegações.

   Vamos dar alguns exemplos de provas que podem ser facilmente feitas pela vítima.

   Se tratando de agressões físicas dê prioridade a ida ao IML para fazer o exame de corpo e delito, essa prova é a melhor prova para que o promotor da causa consiga dar efetividade ao seu caso. Caso você não queira ir ao IML, fotografe todos os hematomas e vá a algum médico para que fique registrado seu atendimento médico, guarde o Raio X e todos os exames que forem feitos no hospital, pois tudo isso pode e deve servir de provas para o seu caso.

   Quando há ameaças feitas pelo Whatsapp, dê um print nas conversas e leve à delegacia esses prints impressos e evite ao máximo deletar do seu aparelho essas conversas.

    Outra dica importante é se as ameaças são feitas por telefone, tente gravar as ligações através de aplicativos ou deixe o telefone no viva voz para que quem ouça possa servir de testemunha no seu caso.

   Ameaças feitas pelo facebook, printe a tela e salve o link onde ele postou as ameaças, ajuda a coibir alegações de montagens ou modificações do conteúdo.

   Quando sentir que a relação esta entrando na fase de tensão, deixe seu telefone ligado gravando a voz, ou filmando o que ocorreu, isso tudo corrobora a sua palavra e te ajuda a se defender de qualquer argumento ardiloso depois no processo.

   Quando for fazer a Denúncia na Delegacia pedir as medidas protetivas leve o nome das testemunhas que corroboram a sua fala e informe ao inspetor da delegacia quem viu ou ouviu seu sofrimento.

   Essas e outras dicas a minha amiga e promotora de justiça, atuante no Juizado de Violência Doméstica no Rio de Janeiro Carla Araújo nos respondeu no vídeo abaixo.




   Carla tem uma página no Instagram, Facebook e Youtube com um projeto lindíssimo chamado Vamos Mulherar, aproveite e siga nossas páginas e a dela também.

Link de acesso ao Instagram do Vamos Mulherar:




Gratidão, Dra. Marilha Boldt!

Agradeço a Deus, pela minha Vida,
 que o Senhor Jesus resgatou e restaurou!

Minha eterna gratidão aos meus filhos
Cássio Alexandre e Almir Rogério,
por colaborarem para que eu tivesse um teto!

Minha eterna gratidão à Gorete e ao Daniel,
que me deram vida e voz, através da 
HUGHES Net!

Agradeço a Deus, que por Sua Graça e Misericórdia,
me permite servi-Lo com alegria!

Abraços carinhosos

0 comentários:

Postar um comentário